Libertadores - São Paulo x Trujillanos (foto:Mauro Horita/LANCE!Press)

Libertadores - São Paulo x Trujillanos (foto:Mauro Horita/LANCE!Press)

LANCE!
06/04/2016
15:09
São Paulo (SP)

Por muito pouco João Schmidt não deixou o São Paulo em fevereiro. Desanimado pela falta de oportunidades, o volante estava decidido a aceitar mais um período de empréstimo no Tricolor, mas acabou convencido por Edgardo Bauza a permanecer. E mais: convenceu Patón e a torcida de que pode ser titular da equipe nesta temporada após marcar na goleada por 6 a 0 sobre o Trujillanos (VEN) na noite da última terça-feira.

- Não estava sendo relacionado no são Paulo, eu queria jogar. Acredito que ia ser bom para mim. Só que fiz um jogo contra o Novorizontino, fui bem. Acabou que deixaram isso para lá e eu acabei ficando e tendo oportunidade em outros jogos, contra Santos, Palmeiras... Ontem (terça), acredito que fiz uma boa partida também, fiz gol e ajudei o São Paulo a vencer no Morumbi - destacou o atleta de 22 anos, em entrevista ao canal fechado SporTV.

João completou, diante do Trujillanos, seu 27º jogo e ao primeiro gol como profissional do Tricolor. O número é baixo para quem já está na quarta temporada no time de cima, mas justificado pela falta de chances dadas pelos últimos treinadores. Antes de Bauza, as oportunidades só haviam aparecido com Ney Franco, quem o promoveu, e com Juan Carlos Osorio, disposto a observá-lo após boa passagem pelo Vitória de Setúbal, de Portugal. Com Patón, tudo mudou e o volante sonha agora em seguir como titular.


- Ele vem sempre me orientando. Vinha falando que eu teria oportunidade para que eu continuasse trabalhando, que eu teria oportunidade. Nos jogos que eu fiz, tantos os clássicos que eu joguei e fiz boas partidas, eu estava ciente que se continuasse trabalhando teria minha oportunidade novamente. Eu acredito que depois da vitória de ontem as coisas vão melhorar e nós vamos ter uma boa sequência de jogos - projetou o camisa 15 do Tricolor.