Centurion - Sao Paulo

Centurión em ação durante a pré-temporada do Tricolor no CT da Barra Funda (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

LANCE!
16/01/2016
14:49
São Paulo (SP)

O São Paulo precisou desembolsar R$ 13 milhões para tirar Ricardo Centurión do Racing (ARG) no início de fevereiro do ano passado. Depois de quase um ano, o atacante contratado com o investimento do agora diretor de marketing Vinicius Pinotti soma 46 partidas e seis gols pelo Tricolor e sabe que fez muito menos do que era esperado. Por isso, aposta em um 2016 muito melhor.

- Ano passado poderia ter sido o meu ano, mas não tive um bom segundo semestre. Mas, agora com a chegada do Patón (apelido do técnico Edgardo Bauza), tenho certeza de que será diferente. Com mais diálogo, sinto que terei um grande ano. Com muito trabalho e a ajuda do elenco, que é forte, tenho certeza de que 2016 será melhor todos no São Paulo - projetou o gringo, que explica de onde vem tanta confiança no novo treinador do clube:

- A gente já se conhecia por aí, dos campos pela Argentina (um jogava pelo Racing e o técnico trabalhava no San Lorenzo). Ele foi um grande jogador e é um excelente técnico. Apesar do pouco tempo de convivência, já percebemos que o Bauza é uma grande pessoa. Começamos bem a pré-temporada e estamos no caminho certo para estrear bem - destacou.

Apesar dos números modestos com a camisa 20 do Tricolor - ainda deu cinco assistências -, Centurión mostrou ter estrela em momentos decisivos da temporada passada, principalmente no primeiro semestre. Na Copa Libertadores da América de 2015, marcou de cabeça dois gols que foram cruciais na curta campanha do São Paulo.

Bauza - São Paulo
Bauza conversa com os jogadores durante jogo-treino desta semana diante do Juventus no CT (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)

Diante do Danubio (URU) em Montevideu, na penúltima rodada da fase de grupos, virou o jogo para 2 a 1 aos 47 minutos para evitar eliminação precoce. Mais tarde, no jogo de ida das oitavas de final contra o Cruzeiro, no Morumbi, também usou a cabeça nos minutos finais para garantir triunfo por 1 a 0 - no fim, o Tricolor perdeu nos pênaltis no Mineirão e foi eliminado, o que só aumentou o desejo de Centurión de conquistar a América.

- Um dos meus objetivos em 2016 é conquistar um título pelo São Paulo, porque quero ficar marcado na história do clube. Oxalá a gente consiga ter um grande ano. Os Campeonatos Paulista e Brasileiro são importantes, mas a minha maior obsessão é ganhar a Libertadores - avisou.