Carlinhos: 32 jogos e 2 gols

Carlinhos foi contratado pelo Tricolor em dezembro de 2014, ainda com Muricy Ramalho (Foto: Arquivo L!)

LANCE!
29/03/2016
16:27
São Paulo (SP)

Aos poucos, Carlinhos vai reconstruindo sua trajetória como atleta do São Paulo. Contratado em dezembro de 2014 para concorrer com Alvaro Pereira, ele viu o uruguaio deixar o Tricolor, ganhou moral com o então técnico Muricy Ramalho, sofreu com lesões e se reergueu com as experiências de Juan Carlos Osorio. Agora, com a confiança de Edgardo Bauza, o ala quer se firmar de vez.

Carlinhos, assim como havia acontecido com Osorio, já atuou nesta temporada em diversas posições: lateral esquerda, volante e ponta esquerda - com o colombiano, ainda foi ponta-direita. A diferença é que, em 2016, o camisa 6 conseguiu emplacar uma longa sequência de partidas, algo impedido por seguidos problemas físicos do ano passado.

- Em 2015 fiz uma pré-temporada muito boa, mas tive uma lesão no joelho na primeira partida (Penapolense) e parei por um mês. Foi complicado voltar e seguir a rotina dos outros. Meu tempo de recuperação na parte física não era o ideal e eu tive que voltar para ajudar o treinador (Muricy). Acabou complicando, mas com a fisiologia do clube passei a tomar suplementos e aumentei a massa muscular. Desde então deu tudo certo - comemorou.

Até o momento, foram 16 participações de Carlinhos em 18 do São Paulo, sendo que o atleta foi utilizado nas últimas 11 partidas seguidas. Com o duelo desta quarta-feira, às 19h30 em São José do Rio Preto, contra o Linense, o ala chegará a 12 jogos em sequência. A marca é duas vezes maior do que o recorde do ex-Fluminense na temporada passada.

- Tivemos lesões, suspensões e convocações. E graças ao que fiz ano passado em várias posições, ganhei a confiança do Bauza para ele me usar na ponta, de volante e de lateral. Acho que, pelo que foi feito em 2015 e com ele, ganhei a sequência. Ainda tenho que melhorar, mas consigo não comprometer. Até um tempo atrás, eu me sentia muito mais confortável na lateral. Vieram sequências em outras posições, com mais ritmo, e agora me sinto confortável em todo espaço que me colocam - exaltou o jogador, que será lateral nesta quarta.

- Osorio já fez meu futuro (risos), já estou jogando em várias aqui. Se ele quiser ajudar mais no futuro, vou continuar agradecendo a ele, como sempre faço. Tinha jogado no meio na base, mas não imaginava que aconteceria no profissional. Agora também estou cuidando das bolas paradas. Fui chegando aos poucos e agora venho batendo em vários jogos. Ganhei o espaço e apresentei minha qualidade ao Bauza - finalizou.