Libertadores - São Paulo x Trujillanos (foto:Mauro Horita/LANCE!Press)

Calleri marcou quatro vezes contra o Trujillanos e chegou a cinco gols na Liberta (Foto: Mauro Horita/LANCE!Press)

LANCE!
12/04/2016
15:01
São Paulo (SP)

O São Paulo mais uma vez apostará em Jonathan Calleri para tentar vencer o River Plate (ARG) nesta edição da Copa Libertadores da América. O centroavante, que conhece bem os rivais desta quarta-feira após dois anos defendendo o Boca Juniors, tem na ponta da língua a receita para que o Tricolor vença no Morumbi e fique perto das oitavas de final do torneio.

- É uma partida importante para a gente. Vamos jogar a nossa classificação, e temos gana para seguir adiante. Claro, precisamos melhorar em alguns aspectos, mas com gana e atitude podemos vencer o River e buscar a classificação. Temos que ter tranquilidade, porque uma vitória nos deixará perto da vaga. Depois, vamos para a Bolívia (enfrentar o The Strongest) decidir o nosso futuro - destacou o camisa 12 do Tricolor.

No primeiro turno do Grupo 1, Calleri foi vaiado durante toda a partida contra o River no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires. A perseguição deu resultado e o ex-jogador do Boca passou em branco, perdendo inclusive uma grande chance após cruzamento de Mena no segundo tempo. Depois de cumprir suspensão contra o Trujillanos em Valera (VEN), o atacante voltou a jogar contra os venezuelanos na semana passada e fez quatro gols.

Agora, a expectativa é que ele possa ser o carrasco do River no Morumbi, que deve ter público na casa dos 60 mil torcedores às 21h45 desta quarta-feira. E a torcida por Jony não vem apenas dos são-paulinos. No último sábado, o atacante Pablo Osvaldo, ex-companheiro de Calleri no Boca, pediu que o amigo marcasse dois gols sobre os rivais de Buenos Aires.

Se vencer o River Plate, o Tricolor de Edgardo Bauza chegará a oito pontos, mesma marca dos argentinos. Ainda nesta terça-feira, o The Strongest visita o Trujillanos na Venezuela e pode chegar a dez pontos com uma vitória, o que daria direito a um empate contra o São Paulo na última rodada para alcançar a classificação. Nesse caso, os paulistas só avançariam caso o River perdesse para o Trujillanos, que só tem um ponto, na Argentina.