Apresentação do Calleri, no São Paulo
LANCE!
01/02/2016
12:29
São Paulo (SP)

Personalidade forte e objetivos claros. O argentino Jonathan Calleri foi apresentado pelo São Paulo nesta segunda-feira, no CT da Barra Funda, e prometeu esforço máximo para ganhar a Libertadores da América. Brigar pelo título da competição, inclusive, foi o motivo principal que o levou ao Tricolor Paulista. Ao lado do diretor-executivo Gustavo Oliveira, afirmou que escolheu a camisa 12 em homenagem a seu ex-clube, o Boca Juniors e que o clube do Morumbi foi uma recomendação de Carlitos Tévez, ídolo da torcida do Corinthians, onde foi campeão brasileiro de 2005.  

- Eu queria a 27, mas não poderia. Então escolhi o 12 em homenagem ao Boca, o clube que me possibilitou chegar até aqui. Escolhi o número em homenagem ao Boca, sim - disse, fazendo referência à principal torcida organizada do clube argentino, La Doce,  e sobre a numeração da primeira fase da Libertadores, que só irá até o número 25, para logo completar: 

- Tévez me ajudou muito na estadia no Boca, aprendi muito com ele, me possibilitou ser campeão por sua qualidade. Ele me recomendou a cidade, me recomendou o São Paulo por ser um grande clube daqui. 

"Escolhi a 12 em homenagem ao Boca, o clube que possibilitou chegar até aqui"


Por duas vezes durante sua coletiva de apresentação, o atacante garantiu que fica no São Paulo mais do que seis meses se conseguir conquistar a Libertadores da América, embora seu empréstimo tenha duração até junho - ou até a eventual final da competição internacional. 

- Em princípio são seis meses, mas se ganho a Libertadores, eu fico. Meu objetivo inicial é ganhar a Libertadores. Se ganharmos, vou querer ficar. Meu objetivo aqui no São Paulo é muito claro: eu quero vencer a Libertadores - completou. 

Apresentação do Calleri, no São Paulo
Calleri e Gustavo Oliveira (Foto: Ale Vianna/Eleven/Lancepress!)

Fã do compatriota Egardo Bauza, o atacante se colocou á disposição do treinador até mesmo em outra posição que não a sua de centroavante. Como 9, terá a competição de Alan Kardec e do também recém-chegado Kieza. Jony garantiu estar pronto para entrar em campo. 

- Dos três centroavantes que temos, me incluindo, acho que sou o mais pré-disposto a jogar um pouco mais aberto. Mas isso quem decide é o técnico. Estou fazendo uma pré-temporada grande. Depois de quase uma semana de treinos, me sinto ótimo para começar a jogar. Me falta um pouco de ritmo, mas a medida que passa o tempo, vou jogar - completou. 

O São Paulo viaja ao Peru na manhã desta terça-feira. Com Calleri, o elenco tem pela frente o Cesar Vallejo, em Trujillo, na quarta, pelo jogo de ida da primeira fase da Libertadores da América.