Marcio Porto
14/07/2016
17:53
São Paulo (SP)

Chegou ao fim a passagem de Jonathan Calleri pelo São Paulo. Já nesta quinta-feira, o atacante embarcou para a Argentina, onde se apresenta no próximo sábado para os treinamentos da seleção que disputará a Olimpíada no Rio de Janeiro. Calleri cogitava disputar o clássico contra o Corinthians, no próximo domingo, na Arena, mas a Federação Argentina de Futebol (AFA) solicitou a apresentação de imediato. 

A despedida foi emocionante para o jogador, sua família e a torcida do São Paulo. O último vídeo de Calleri gravado pela assessoria de imprensa do Tricolor viralizou nas redes sociais, com grande apelo emocional. Jony, pela primeira vez, cantou a música que o embalou a marcar 16 gols em 31 jogos, sendo artilheiro do time com média superior a 0,5 por jogo. 

"Agora posso cantar. Ô, ô, toca no Calleri que é gol", entoou o camisa 12 no vídeo divulgado pelo São Paulo.

Calleri se despede como goleador máximo da Copa Libertadores, com nove gols, meta que não deve ser alcançada. O argentino chegou com contrato de seis meses e ganhou o coração dos tricolores.  Antes de ir, pediu ao presidente Carlos Augusto de Barros e Silva para ficar com a camisa do último jogo, em que marcou o gol de honra na derrota de 2 a 1 para o Atlético Nacional (COL), em Medellín.

De futebol goleador e valente, Calleri emocionou também a família. Guillermo, pai do jogador,  não conteve as lágrimas ao comentar a passagem do filho pelo São Paulo. Nas redes sociais, passou o dia reproduzindo mensagens de carinho para o centroavante.

- A verdade é que não consigo não me emocionar neste momento. Só queria agradecer à toda a torcida do São Paulo pelo que fizeram pelo meu filho. Foram seis meses maravilhosos - disse Guillermo, ao LANCE!, chorando.

Calleri e o pai voltarão ao Brasil para a disputa da Olimpíada. Depois, seguirão para a Europa. O atacante deve jogar no futebol inglês. Para o são-paulino, fica a saudade dos gols.

Na Libertadores, Calleri fez um gol contra o César Vallejo (PER), em sua estreia, na primeira fase, quatro contra o Trujillanos (VEZ), dois contra o River Plate (ARG), um contra o The Strongest (BOL) e um contra o Atlético Nacional (COL). Grande feito.