LANCE!
10/06/2016
13:44
São Paulo (SP)

Pela primeira vez desde que chegou ao São Paulo, em janeiro, Diego Lugano disputará quatro partidas em sequência. A série, iniciada contra o Palmeiras no dia 29 de maio, terá o quarto e inédito capítulo neste sábado, às 21h, contra o Atlético-PR, no Morumbi. Para Edgardo Bauza, o feito que será alcançado na sétima rodada do Campeonato Brasileiro é fruto da concentração de Dios.

- Quando a cabeça quer e se propõe algo, sempre se conquistam as coisas. E Lugano é deste tipo de jogador. Tem uma cabeça e uma gana que supera dores, problema de coluna... Temos falado com ele, treinamos forte e ele respondeu bem. Que siga fazendo bons jogos como tem feito - destacou.

Depois de bater o Palmeiras por 1 a 0, o uruguaio foi titular na derrota por 1 a 0 para o Figueirense e no triunfo, de novo por 1 a 0, sobre o Cruzeiro. Nos três primeiros jogos, o máximo que o zagueiro de 35 anos teve foram três dias de intervalo para se recuperar. Agora, o tempo foi de uma semana, algo raro em um calendário apertado como o do Brasileirão.

- Os técnicos daqui já estão acostumados, nem reclamam mais. Para mim é novidade, nunca tive tantos machucados de uma vez na carreira. Estamos acomodando nossa metodologia de trabalho para que eles cheguem bem aos jogos e se recuperem rápido. Mena, aparentemente, tem uma ruptura muscular e queremos tratá-lo (a lesão aconteceu durante a Copa América Centenário, pelo Chile). Não temos Hudson, Wesley, Carlinhos... - lamentou Patón, sem citar ainda Michel Bastos, em fase final de recuperação de lesão.

Se na defesa Bauza está tranquilo com o rendimento da dupla formada por Lugano e Maicon, no ataque a segurança é transmitida por Jonathan Calleri. O argentino será titular pela primeira vez em 18 dias e tentará quebrar jejum de gols que dura 50 dias. O último tento de Jony foi no empate em 1 a 1 com o The Strongest (BOL), na última rodada da fase de grupos da Libertadores.

- Todos os artilheiros quando não marcam se sentem incomodados. O gol é a vida deles. Mas isso não me incomoda, porque ele oferece muito mais do que gols à equipe. O gol vai chegar já, já. Ele vai seguir buscando. Volta ao time, não está 100% e precisamos ver se vai aguentar os 90 minutos. Ele é nosso primeiro defensor, todos sabem disso - exaltou o treinador.