Garoto de Cotia chorou bastante no banco de reservas

Garoto de Cotia chorou bastante no banco de reservas (Rubens Chiri/saopaulofc.net)

William Correia e Yago Rudá 
17/04/2018
00:06
São Paulo (SP)

Uma cena chamou a atenção de quem estava no Morumbi na noite desta segunda, durante o confronto entre São Paulo e Paraná, vencido pelo Tricolor. Com as duas mãos no rosto, o garoto Brenner chorava após ter sido substituído. As lágrimas do jovem atacante são-paulino não vieram por conta da decisão do técnico Diego Aguirre e sim pelo seu desempenho em campo.

- Saí com um sentimento de tristeza porque não soube aproveitar a oportunidade. Queria dar mais para ajudar sempre o São Paulo. Não tive uma noite muito iluminada, fiquei triste com isso, mas é porque eu me cobro bastante - afirmou o garoto de Cotia, ainda na zona mista do Morumbi.


Logo após o término da partida, seus companheiros de trabalho, tanto os jogadores como os membros da comissão técnica, foram consolá-lo. Afinal, o atacante é comprometido com o clube e uma atuação abaixo do esperado é algo comum na carreira de um jogador de futebol.

- Eles falaram para eu erguer a cabeça e que isso acontece, é algo normal. Sou um garoto, tenho apenas 18 anos, e sei do que sou capaz de evoluir. O meu choro foi natural, como eu disse, mas sei que posso fazer muito mais - explicou Brenner em rápida conversa com os jornalistas.

Passado o momento de tristeza, mas ainda com os olhos um pouco vermelhos por conta do choro, a promessa do São Paulo demonstrou tranquilidade e afirmou estar focado na decisão da próxima quinta (19), contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil.

- Fiz algumas movimentações, mas não soube aproveitar as oportunidades que tive. Estou tranquilo e feliz pela vitória. Vou para o próximo jogo confiante - concluiu o camisa 30 do Tricolor.

O garoto Brenner, assim como o restante do elenco tricolor, se reapresenta ao CT da Barra Funda na terça (17), às 16h, para iniciar os trabalhos visando o duelo diante dos paranaenses.