Marcio Porto
26/06/2016
19:17
São Paulo (SP)

O São Paulo decidiu ir para o tudo ou nada com o Porto (POR) nas negociações para manter o zagueiro Maicon. Depois de a diretoria dizer que deve apresentar algo perto de oito milhões de euros (cerca de R$ 32 milhões) como oferta, o técnico Edgard Bauza disse que o zagueiro entrará com tudo nas tratativas. Segundo Bauza, Maicon vai tratar pessoalmente de seu futuro e viajará ainda neste domingo para Portugal.

- Não sabemos. É uma negociação. Acho que Maicon viaja hoje ou amanhã para Portugal. Já está lá o Gustavo, o esperando. Espero que possam fechar e ele continue com a gente - afirmou o treinador, em entrevista coletiva após o clássico deste domingo, contra o Santos, no Pacaembu.


O zagueiro, no entanto, se esquivou e não entrou em detalhes sobre a negociação.

- Eu não sei de nada, procuro não ficar tão por dentro da situação, gosto de ficar com a cabeça limpa para conseguir o melhor resultado, não sei de nada, espero que consiga resolver o mais breve possível para que essa novela possa passar. É chato ficar perguntado se fica, temos de realçar a grandeza do clube. Se eu não ficar, a grandeza do clube continua. Eu espero ficar e conquistar títulos e nosso objetivo no ano. Tenho certeza que o Leco, o Bauza e a diretoria vão conseguir arrumar da melhor forma possível - afirmou o camisa 27, à ESPN.

Maicon tem contrato só até a próxima quinta-feira e precisa renová-lo para jogar a Libertadores. Depois de várias conversas com o Porto, o São Paulo enviou na última sexta-feira o diretor-executivo Gustavo Vieira de Oliveira para tratar diretamente com o clube português. A diretoria espera decidir a situação até terça-feira.

Sobre a derrota para o Santos, Bauza voltou a lamentar a sequência de jogos a que o time vem sendo submetido. Ele vê desgaste físico de alguns jogadores e disse que poupou Ganso porque o camisa 10 tem um problema muscular e poderia repetir a situação de Kelvin, que sofreu uma lesão na coxa esquerda e deve perder a semifinal da Libertadores contra o Atlético Nacional (COL).

- A equipe titular que jogou a última partida da Libertadores (contra o Atlético-MG em Belo Horizonte) nunca jogou no Campeonato Brasileiro. Ora por estar na seleção, machucado. Hoje tivemos sete jogadores fora do time que considero titular - analisou o argentino.

Bauza também explicou por que substituiu o garoto Luiz Araújo, que vinha sendo um dos únicos destaques do time. Ele deu lugar a Carlinhos.

- O substituí porque não está apto a jogar 90 minutos. A ansiedade tem atrapalhado. Mas estou feliz com o trabalho que ele vem fazendo. Ele está melhorando. É um atleta que temos muita confiança. São características parecidas com as de Kelvin - disse.

Preocupado com contusões, Bauza voltou a criticar a sequência de jogos, repetiu o discurso de que em nenhum outro lugar do mundo se joga tanto quanto no Brasil. O treinador disse que poupará alguns jogadores na quarta-feira, contra o Fluminense, e todos os titulares no domingo, contra a Ponte Preta, fora de casa.