Buffarini (Foto: Divulgação/San Lorenzo)

Julio Bufffarini, do San Lorenzo (ARG), é o jogador desejado por Bauza no momento (Foto: Divulgação/San Lorenzo)

LANCE!
02/02/2016
20:16
São Paulo (SP)

O técnico Edgardo Bauza tem claro o desejo de levar o São Paulo à fase de grupos da Copa Libertadores e conquistar títulos no clube. Para isso, sabe exatamente o que ainda precisa e as peças que deseja: mais um zagueiro e a contratação do lateral-direito Julio Buffarini, do San Lorenzo (ARG). Enquanto ambos não chegam, Patón comemora o fato de ter dois bons centroavantes à disposição, além de Alan Kardec, Kieza e Jonathan Calleri.

- Calleri é um jogador de extrema potência, qualidade e talento. O torcedor são-paulino não precisa se preocupar no que diz respeito ao comprometimento dele neste seis meses que passará aqui, é extremamente profissional e já queria mesmo até jogar - disse o treinador à ESPN.

Se Calleri, mesmo relacionado para a partida desta quarta-feira, às 21h45, no Estádio Mansiche, em Trujillo, no Peru, contra o Cesar Vallejo, ainda não tem condições totais de jogo, Kieza está pronto na visão de Bauza.

- Não só temos Kardec e Calleri, como também o Kieza, outro que veio somar ao elenco e já está apto ao jogo. Não descarto em nenhum momento a possibilidade de jogarmos com dois centroavantes ao mesmo tempo. Apenas na estreia pretendo manter Kardec no ataque - completou.

Patón quer a contratação de um zagueiro para suprir algumas lacunas no elenco. Diego Lugano ainda não tem condições de jogo e em sua apresentação chegou a dizer que sabe que não poderá disputar todas as partidas, Breno se lesionou na estreia do Paulistão e mesmo praticamente confirmado como titular para o debute na Libertadores ainda preocupa, e Lucão não tem demonstrado segurança no setor.

Além deles, Patón ainda conta com Rodrigo Caio, titular absoluto no setor, e o jovem Lyanco, promovido no ano passado ao profissional do São Paulo. Além do beque, Bauza espera por Buffarini, com quem já conversou.

- É claro que nos falamos, eu sempre faço isso quando quero um jogador em meu time. Ele quer vir e eu quero ele aqui, o único problema é a negociação entre os clubes, isso está complicado, mas não é de minha alçada avaliar esse tipo de situação. Com Buffarini, o elenco estaria completo - finalizou o comandante.