Bauza - Treino do São Paulo em Medellin

Patón ficará um dia na Argentina e voltará para jogo contra o Grêmio, domingo (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Bruno Grossi e Marcio Porto
22/07/2016
11:49
São Paulo (SP)

O técnico Edgardo Bauza deixou o treino do São Paulo na manhã desta sexta-feira mais cedo. Patón comandou as atividades no CT da Barra Funda das 9h às 10h15 e seguiu para o Aeroporto de Guarulhos, de onde partirá para Buenos Aires, na Argentina. Lá, o comandante terá reunião com dirigentes da Associação de Futebol Argentino (AFA) para saber se assumirá a seleção local. Ele é um dos cotados para substituir Tata Martino, mas avisou ao Tricolor que há outros candidatos e que ainda não é definitivo.

O restante das atividades do dia foi aplicado pelo auxiliar José Di Leo e pelo preparador físico Bruno Militano. Os dois passaram sem falar sobre o assunto, mas logo o vice-presidente de futebol José Alexandre Médicis apareceu para dar esclarecimentos à imprensa. Segundo o cartola, Bauza viajou para ouvir os planos da AFA e dará sua resposta, no máximo, até este sábado.

- Deve se definir logo. Ele foi muito correto, é um sujeito muito claro, e nos disse que viajaria para ouvir a posição da AFA. Vamos esperar e torcer para que ele fique - afirmou o dirigente são-paulino, que perguntado como Bauza reagiria com a oficialização do convite da seleção, prosseguiu:

- Se vocês (jornalistas) recebem um convite para gerenciar a BBC (uma das maiores redes de rádio e televisão do mundo), vão recusar assim? Acho que está respondido - ponderou Médicis.

Patón deve voltar ao CT já neste sábado, treinar a equipe e viajar para Porto Alegre, onde o São Paulo encara o Grêmio no domingo, às 16h, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time de Bauza que treinou nesta sexta deve ser repetido, com Denis, Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Thiago Mendes, Wesley, Centurión (Kelvin), Cueva e Michel Bastos; Gilberto.

Além do comandante tricolor, a AFA também conversa com Miguel Ángel Russo, que treinava o Vélez Sarsfield (ARG) e agora está desempregado. O concorrente, no entanto, não teria tido o nome muito bem aceito entre a Comissão Normalizadora, recém-formada para reestruturar a entidade após escândalos de corrupção e ameaça de boicote dos principais jogadores.