São Paulo x Palmeiras

Daniel disputou seu primeiro jogo em 2016 neste domingo, no Pacaembu (Foto: Eduardo Viana/Lancepress!)

Ana Canhedo
14/03/2016
08:30
São Paulo (SP)

O técnico Edgardo Bauza tem feito rodízio entre os jogadores e priorizado a parte física individual de cada um para escalar o São Paulo. Patón frequentemente usa os considerados reservas e contra o Palmeiras não foi diferente. Um, em especial, chamou a atenção: o meia Daniel disputou seu primeiro jogo com a camisa tricolor 2016 e agradou. Com as características semelhantes a de PH Ganso, deve dar um ''alívio'' a Rogério, que já deixou claro que gosta de atuar pelas pontas e não pelo meio como o técnico argentino vinha insistindo em escalá-lo. 

- O Daniel fez um bom trabalho, me encantou em campo, tratou de ser o meia ofensivo que pedimos - disse Bauza, logo após a derrota por 2 a 0 no Choque-Rei deste domingo, válido pela nona rodada do Campeonato Paulista. 

O meia deu lugar a PH Ganso no segundo tempo e deixou o gramado aplaudido. O mesmo aconteceu com Rogério, quando foi substituído por Centurión na etapa final.  Os dois em suas respectivas posições convenceram a torcida. O problema é que Patón tem uma convicção um pouco diferente sobre Rogério. 

- Ele (Rogério) jogou em uma posição onde todo mundo gosta e acha que pode render mais. Ele tem qualidades e eu acredito que ele joga melhor pelo meio (risos).  Usamos mais por questões de necessidade. Vamos ver, vou colocá-lo na posição onde acredito que ele seja mais útil - disse Bauza, quando questionado sobre o posicionamento do nordestino. 

Enquanto isso, Daniel aproveitou a oportunidade e está no elenco que viaja à Venezuela nesta segunda-feira. O São Paulo encara o Trujillanos, em Valera, na próxima quarta-feira, às 19h30, pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Por enquanto, o Tricolor soma apenas um ponto: perdeu para o The Strongest (BOL) e empatou com o River Plate (ARG). 

- Agradeço ao treinador pela oportunidade que tive. O jogo foi uma chance que eu queria muito, ainda mais em um clássico, um jogo tão importante. Fiquei muito feliz com a chance e com a recepção da torcida. Acredito que fiz uma boa partida, mas tenho muito a melhorar. Um time como o São Paulo sempre vai ter jogadores de muita qualidade e a disputa sempre vai ser muito intensa, mas acredito estar preparado para isso, tento melhorar a cada treino pra que eu possa conquistar meu espaço aos poucos - analisou Daniel.