Cueva marcou golaço pelo Peru na última quinta

Meia desfalcará o São Paulo por três ou quatro jogos para tentar levar seu país à Copa (Divulgação/Seleção Peruana)

William Correia
16/10/2017
21:29
São Paulo (SP)

Nos dois últimos jogos, ficou clara a importância de Cueva na luta do São Paulo para evitar o rebaixamento no Brasileiro: sem ele, o time pouco jogou e perdeu por 1 a 0 para o Atlético-MG; no sábado, contra o Atlético-PR, o camisa 10 deu as duas assistências para a vitória de virada por 2 a 1. É com esse pensamento que o clube avalia com a seleção do Peru uma forma de diminuir o tempo que o meia desfalcará o Tricolor para jogar a repescagem para a Copa do Mundo.

Houve uma novidade recente em relação ao caso: a Federação Peruana de Futebol conseguiu alterar as datas dos jogos contra a Nova Zelândia, e as partidas ocorrerão em 11 de novembro, na Oceania, e 15 de novembro, em Lima, na América do Sul. Essa alteração interfere diretamente na apresentação de Cueva, já que a Fifa impõe como obrigatória a liberação dos jogadores só cinco dias antes das partidas.

No momento, o São Paulo informa que está avaliando as possibilidades. Nas datas anteriores estipuladas para a repescagem, Cueva ficaria fora de quatro jogos em novembro: contra Atlético-GO, no dia 6, Chapecoense, dia 9, Vasco, dia 12, e Grêmio, dia 15. No sábado, em entrevista coletiva depois da vitória sobre o Atlético-PR, o técnico Dorival Júnior tornou público seu desejo de ter o meia em, ao menos, duas dessas partidas.

Veja as possibilidades em relação a Cueva nessa partidas:

Desfalque em três jogos: liberação em cima da hora
Caso não se machuque nem fique suspenso, Cueva ficará à disposição de Dorival até o clássico contra o Santos, no dia 28, no Pacaembu. O São Paulo pode fazer um acerto com os peruanos para ter o meia contra o Atlético-GO, dia 6, que é exatamente quando o clube deveria liberá-lo, dentro das regras da Fifa. O jogador atuaria em Goiânia e viajaria para se juntar à seleção na sequência.

Desfalque em três jogos: muda jogo do Brasileiro
Outra solução para ter Cueva contra o Atlético-GO, que também luta contra o rebaixamento no Brasileiro, envolve a CBF. Se o Tricolor conseguir mudar a partida contra o time goiano para o dia 5, pode bater o pé com a seleção peruana em relação às regras da Fifa e liberar o meia só no dia seguinte, ou permitindo seu embarque direto de Goiânia para se juntar à seleção.

Desfalque em quatro jogos
​É a possibilidade mais provável, já que cumpre exatamente o que está previsto. Mas o São Paulo tem um trunfo. O técnico da seleção, Ricardo Gareca, gostaria de ter todos os seus jogadores a partir do dia 1º, melhorando a preparação visando a partida que pode colocar o Peru na Copa do Mundo. Teoricamente, o Tricolor não precisa liberar Cueva tão cedo, e pode acertar uma programação com Gareca para ter o meia contra o Atlético-GO, no dia 6.

Desfalque em dois jogos
​A hipótese cogitada por Dorival Júnior não existe mais. Só poderia ocorrer se as datas originais da repescagem (6 e 14 de novembro) fossem mantidas, e caso tivesse sucesso com a CBF a negociação de mudança das datas das partidas contra Atlético-GO e Grêmio.