São Paulo x Rio Claro

Zagueiro jogou 90 minutos de sua reestreia com a camisa do São Paulo (Foto: Ale Cabral/LANCE!Press)

LANCE!
21/02/2016
19:27
São Paulo (SP)

Pouco menos de dez anos após se despedir do clube em que foi campeão mundial, o zagueiro Diego Lugano voltou a vestir a camisa do São Paulo neste domingo, na quinta rodada do Campeonato Paulista. Com a camisa 5 às costas, o uruguaio participou da vitória por 1 a 0 diante do Rio Claro e celebrou não só a segura atuação no setor defensivo, como os três pontos que começam a espantar a crise imposta por declarações polêmicas de funcionários do clube, pacto de silêncio dos jogadores por atrasos salariais e derrotas consecutivas diante de Corinthians, no Estadual, e The Strongest, em casa, na abertura da Copa Libertadores. Aos 35 anos, o zagueiro cobrou mais esperteza do grupo contra as polêmicas que conturbaram o ambiente nos últimos dias.

- A gente é campeão do mundo em fazer tormenta num copo de água, não teve nada demais com Michel Bastos. O ruim foram os resultados do São Paulo, e só. o ambiente de fora para dentro complicou, e temos que ser espertos e precavidos para não falar as coisas para fora. Dentro do clube é para falar o que tem que falar, e para fora que vaze a menor informação possível, porque senão tudo volta como uma bomba depois. Foi uma semana ruim em aspectos internos, mas terminada sem polêmica, com uma vitória - celebrou Lugano, antes de completar, tentando explicar a divergência de opiniões com Michel Bastos, que participou do movimento de jogadores para não dar declarações à imprensa enquanto os dois meses de atraso nos direitos de imagem não fossem pagos.

- Você dentro da sua empresa fala e discute, são coisas normais do dia a dia do trabalho. As coisas tomaram uma dimensão ruim, mas tentamos passar experiência e visão de alguém mais velho, mais rodado, que sabe a paixão do futebol no Brasil, e tudo que o São Paulo significa. Eu não sabia que o Michel ficaria fora da relação, soube hoje (domingo). Por tudo o que vem acontecendo na semana, foi complicada para ele, que tem muita fome e muita vontade, mas estamos presentes para ajudar. De dentro para fora precisamos transmitir coisas positivas. Emanar energia positiva, com resultado, é importante - afirmou o zagueiro que formou dupla com Rodrigo Caio neste fim de semana.

Lugano foi apresentado pelo São Paulo em 18 de janeiro, há pouco mais de um mês. Nesse período, o ídolo da torcida se preparou fisicamente em razão dos dias de inatividade entre sua saída do Cerro Porteño (Paraguai) e sua chegada ao Tricolor, acompanhou diversas polêmicas e foi um dos poucos a se pronunciar depois da derrota na primeira rodada da Libertadores. Por todos esses motivos, o veterano celebrou sua estreia, cujo único momento de susto foi ao parar um lance ofensivo do Rio Claro com falta, receber o cartão amarelo e de quebra aplausos da torcida.

- Eles vibraram por eu ter matado a jogada que podia ter sido perigosa, só isso - disse.

- Tiramos essa ansiedade de reestrear, por tudo o que significou a minha volta e pela semana difícil que tivemos. Foi especial. O time esteve sólido, compacto e sério. Eu não jogava havia dois meses e tive poucos dias de treino aqui, mas eu me senti muito bem. Obviamente, tudo vai melhorar.  Estou feliz pela reestreia e pelo rendimento do time - sentenciou.