Treino do São Paulo - Cueva

Peruano tentou bastante criar jogadas para o São Paulo no clássico, mas não teve efetividade (Foto: Jales Valquer/Fotoarena/Lancepress!)

Yago Rudá
19/02/2018
08:00
São Paulo (SP)


O São Paulo fez dois clássicos nesta temporada e perdeu ambos (2x1 para o Corinthians e 1x0 para o Santos). Foram os únicos jogos no ano que a equipe treinada pelo técnico Dorival Júnior duelou contra times da Série A e as derrotas passam a preocupar alguns tricolores, já que o time ainda não conseguiu demonstrar força perante adversários mais fortes.

Camisa 10 do São Paulo, o peruano Cueva pensa um pouco diferente. Na opinião do meio-campista, a derrota para o Santos foi circunstancial e o importante é que o São Paulo jogou de igual para igual durante todo o jogo, inclusive tendo boas oportunidades de ter vencido o clássico no Morumbi.

- Estivemos em cima, sempre em cima. Se fizéssemos um gol no primeiro tempo, o jogo mudava. Mas é assim mesmo. É futebol, disse o jogador.

Depois de quatro vitórias em quatro jogos seguidos, o Tricolor, enfim, foi superado e a parte da torcida aproveitou o revés para protestar. Logo após o apito final, era possível ouvir muitos são-paulinos xingando o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, nas saídas do Morumbi. Quando o ônibus da delegação deixou o estádio, alguns torcedores protestaram e pediram uma melhora no futebol apresentado.

- Os clássicos são jogos distintos, jogos que você tem que ganhar. Perdemos dois durante o ano, mas temos que trabalhar e melhorar. Sigo acreditando no grupo, isso é o mais importante. Estaremos fortalecidos cada dia mais. Estou triste pela derrota, pela torcida que veio ao estádio, mas temos que seguir trabalhando, concluiu Cueva, pedindo que o São Paulo mantenha a tranquilidade no dia-a-dia em busca de vitórias.

A próxima partida do Tricolor contra uma equipe da Série A do Brasileirão será contra o Palmeiras, no Allianz Parque, no dia 8 de março, pela 11ª e penúltima rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista. É tempo mais do que suficiente para o São Paulo consertar os erros e ir em busca de sua primeira vitória em clássicos nesta temporada.