Bruno Grossi
07/07/2016
15:19
São Paulo (SP)

Se o São Paulo ainda sonha em chegar à final da Copa Libertadores da América, o elenco de Edgardo Bauza precisará buscar feitos inéditos nesta temporada. Apenas triunfos por dois gols de diferença servirão para o Tricolor diante do Atlético Nacional (COL) em Medellín, na próxima quarta-feira. O problema é que placares do tipo não aconteceram fora de casa em 2016.

O aproveitamento do São Paulo como visitante na temporada é de apenas 28,8%, com 22 partidas e 17 gols marcados

Foram 22 partidas do time de Patón como visitante neste ano, com somente três vitórias, todas por 1 a 0. E entre os triunfos está computado o amistoso, em janeiro, contra o Cerro Porteño (PAR), realizado para compor as negociações pela volta de Diego Lugano. Os tricolores ainda venceram Botafogo e Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro.

Para piorar, os são-paulinos só avançam à decisão da Libertadores se ganharem em Medellín por dois gols de diferença. Um novo 2 a 0 resultará em disputa de pênaltis, enquanto triunfos por dois tentos a partir de 3 a 1 classificam o Tricolor. Mas, no ano, os paulistas só balançaram as redes duas vezes como visitante em uma ocasião: 2 a 2 com o Flamengo, no Brasileirão.

A única estatística que pode levantar alguma esperança é que o São Paulo sempre marcou gols fora de casa na Libertadores e, assim, conseguiu passar de fase mesmo longe do Morumbi. Foram seis jogos como visitante e seis gols marcados, com duas derrotas e quatro empates. Ou seja, a tarefa de Bauza e companhia na Colômbia tende a ser complicada, já que o Atlético Nacional ainda não perdeu como mandante no torneio sul-americano.