Thiago Mendes - São Paulo

Thiago Mendes garantiu o empate com o Sport na última quarta-feira (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

LANCE!
07/10/2016
10:59
São Paulo (SP)

O São Paulo pode terminar a 29ª rodada do Campeonato Brasileiro com apenas dois pontos de vantagem para a zona de rebaixamento. Com mais nove partidas até o fim da competição, a pressão aumenta a cada dia, mas há no elenco quem ainda não entenda exatamente a situação do Tricolor. Um exemplo é o volante Thiago Mendes.

- Ainda não caiu a ficha, tentamos entender. Não esperávamos ficar brigando na parte debaixo. Como semifinalista da Libertadores, esperava mais da gente. Estamos em uma situação desagradável e precisamos vencer para sair dela. Nenhum time grande gostaria de estar nesta situação. Precisamos ter pensamento positivo para não acontecer nada ruim - disse.

'O torcedor tem que acreditar até o fim. A torcida pode ajudar, como fez contra o Flamengo. Compareceram e o time mostrou uma cara diferente, batalhou. Esperamos a torcida contra o Santos'

O pior cenário possível para os são-paulinos é ver Cruzeiro e Figueirense vencerem Ponte Preta e Botafogo, respectivamente, neste fim de semana. A distância para a zona da degola ficaria em dois pontos e com o Internacional vivo novamente após derrotar o Coritiba na última quinta-feira. Mais pressão para o Tricolor, que pega o Santos na próxima rodada.

- Temos convicção de que podemos vencer. Jogamos bem contra o Flamengo e isso mostra que podemos ganhar do Santos. Precisamos entrar focados. Quando isso não acontece, perde muito na qualidade. Temos que buscar o algo a mais para ganhar, dar uma reviravolta. Agora com mais uma semana temos mais possibilidades de descansar e chegar prontos para o clássico - destacou.


Apesar da frustração e da dificuldade em entender o momento do time, Thiago Mendes tenta manter o otimismo. O camisa 23 fala até em conquistar uma vaga no G6 e, consequentemente, na Libertadores do próximo ano. Para isso, é preciso tirar diferença de nove pontos para o Atlético-PR, sexto colocado. Uma meta ousada para quem vive ano tão turbulento.

- Todo mundo queria ser campeão e ninguém queria estar nesta de brigar para não cair. O G6 está aí, temos possibilidades e temos que pensar lá em cima. Temos méritos para alcançar uma Libertadores. Temos que dar um passo de cada vez, pensando no próximo jogo contra o Santos. Mas neste momento desfavorável é primeiro pensar em tirar o time desta situação - avisou.