chepecoense

O lateral Caramelo, o segundo de pé da esquerda para a direita, está vinculado ao São Paulo (Foto: Divulgação)

LANCE!
29/11/2016
08:15
São Paulo (SP)

O trágico acidente com o avião que transportava a delegação da Chapecoense e jornalistas para Medellín, palco da primeira final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional (COL), motivou o São Paulo a adiar a apresentação de Rogério Ceni como técnico da equipe. O treino de reapresentação, marcado para às 16h desta terça, também foi adiado para 9h30 desta quarta. 

"Neste momento de angústia e solidariedade, em respeito à Chapecoense, a apresentação do técnico Rogério Ceni foi cancelada.  A nação Tricolor torce e reza pelos atletas, profissionais e amigos da Chapecoense. Força e fé! #ForçaChape", escreveu o clube paulista no Twitter.

O evento estava marcado para as 12h desta terça-feira, no CT da Barra Funda, mas o clube já anunciou em suas redes sociais o cancelamento. Da lista de atletas da Chape que estavam relacionados para a decisão na Colômbia, dois atuaram com Ceni no Tricolor: Cléber Santana e Caramelo.

O primeiro passou pelo Morumbi entre 2010 e 2011, sem muito sucesso, apesar do altos investimento e expectativa da diretoria. Ainda assim, era considerado um jogador querido no clube e principalmente por Ceni. Já Caramelo chegou em 2013 após se destacar pelo Mogi Mirim no Campeonato Paulista e firmou contrato de cinco temporadas. Sem espaço, foi emprestado três vezes, sendo duas para a Chape, onde o vínculo vence no fim do ano.

Ceni e o São Paulo também conviveram com Mário Sérgio. O ex-craque dos anos 1970 integrava a equipe da Fox Sports para a transmissão da final. Além das temporadas de 1981 e 1982 como atleta do Tricolor, foi técnico em 1998, quando não permitia que o Mito batesse faltas.