Copa do Brasil - Santos x Palmeiras (foto:Ari Ferreira/LANCE!Press)

Com mensagens de fé no Whatsapp e união interna, Santos busca o bi do torneio (Foto:Ari Ferreira/LANCE!Press)

Gabriel Carneiro
27/11/2015
09:00
São Paulo (SP)

Parte da torcida do Santos deixou a Vila Belmiro incomodada após o primeiro jogo das finais da Copa do Brasil, contra o Palmeiras. Apesar de a equipe ter vencido por 1 a 0 e aberto vantagem no confronto, a impressão geral é que o placar podia ter sido mais amplo, especialmente em razão do pênalti perdido por Gabigol e da chance bizarra desperdiçada por Nilson. Entre os jogadores, porém, o discurso é de valorização à vitória. Ainda mais porque a história depõe a favor do Peixe.

Em 26 edições da história da Copa do Brasil, 14 equipes conseguiram abrir vantagem no jogo de ida, sendo este compromisso em casa ou fora. Destes 14, 11 conseguiram segurar sua vantagem e levantaram a taça, um número alto e significativo. Para completar, três destes 11 campeões ganharam os jogos de ida e volta.

– A vantagem foi boa, não podemos desprezar. Foi um jogo truncado e é importante ter um resultado inicial. Fosse qual fosse o resultado, teríamos que brigar na casa do Palmeiras – diz Dorival, confiante na capacidade de criação de sua equipe.

A confiança de Dorival, aliás, não é à toa. Apesar do Santos ter oscilado em alguns momentos do Brasileirão e deixado escapar o G4 (hoje está em sexto lugar), na Copa do Brasil a história é diferente. O técnico contratado há quase cinco meses ganhou todos os seus jogos pela competição de mata-mata, sem exceção.

Ele assumiu o comando precisando reverter uma vantagem do Sport e, além dos pernambucanos, derrotou o Corinthians (vitórias na Vila e em Itaquera), Figueirense (vitórias no Orlando Scarpelli e no Pacaembu), São Paulo (vitórias no Morumbi e na Vila) e agora o Palmeiras, em casa. Ao todo, oito vitórias em oito partidas, com 18 gols marcados e seis sofridos. As marcas expressivas de Dorival, inclusive três vitórias como visitante, dão esperança ao time no momento.

A confiança, tão necessária nos "dias de luta" cantados pelo santista Chorão no Charlie Brown Jr., é expressa também nos hábitos dos jogadores, que nas últimas horas trocaram diversas mensagens de otimismo, perseverança e fé em seu grupo de bate-papo no Whatsapp, como revelou o lateral-direito Victor Ferraz.

"Agora eu sei exatamente o que fazer" diz a música que pode servir de mantra para o Santos. Mesmo no Allianz Parque, o "céu azul" não está longe.

Copa do Brasil - Santos x Palmeiras (foto:Ivan Storti/LANCE!Press)
Gol de Gabigol selou vitória do Peixe (Foto:Ivan Storti/LANCE!Press)


As 14 finais da Copa do Brasil com vantagem aberta na ida. Com asterisco, as únicas três vezes em que o time que ganhou o primeiro jogo não ergueu a taça:

1990
Flamengo 1x0 Goiás
Goiás 0x0 Flamengo

*1992
Fluminense 2x1 Internacional
Internacional 1x0 Fluminense

1995
Corinthians 2x1 Grêmio
Grêmio 0x1 Corinthians

*1998
Cruzeiro 1x0 Palmeiras
Palmeiras 2x0 Cruzeiro

1999
Juventude 2x1 Botafogo
Botafogo 0x0 Juventude

2002
Corinthians 2x1 Brasiliense
Brasiliense 1x1 Corinthians

2005
Paulista 2x0 Fluminense
Fluminense 0x0 Paulista

2006
Flamengo 2x0 Vasco
Vasco 0x1 Flamengo

*2008
Corinthians 3x1 Sport
Sport 2x0 Corinthians

2009
Corinthians 2x0 Internacional
Internacional 2x2 Corinthians

2010 
Santos 2x0 Vitória
Vitória 2x1 Santos

2011
Vasco 1x0 Coritiba
Coritiba 3x2 Vasco

2012
Palmeiras 2x0 Coritiba
Coritiba 1x1 Palmeiras

2014
Atlético-MG 2x0 Cruzeiro
Cruzeiro 0x1 Atlético-MG