Lucas Crispim

Lucas Crispim foi trocado no Paulistão por engano e quer recomeçar no Santos (FOTO: Ivan Storti)

Léo Saueia e Russel Dias
11/05/2016
09:05
São Paulo e Santos (SP)

A relação de inscritos do Santos para a fase final do Paulistão, que resultou no título do último domingo, poderia ter tido um nome diferente se não fosse uma falha de comunicação no clube: Lucas Crispim. Retirado por engano da lista, segundo ele mesmo, Crispim deu sua vaga a Maxi Rolón. Por conta de uma falha burocrática interna, o nome a ser trocado, que seria outro, acabou sendo o de Lucas, que só ficou sabendo quando nada mais poderia ter sido feito.

De volta ao berço onde cresceu e foi lapidado no futebol, o jovem Lucas Crispim garante ter esquecido a frustração do Estadual.

Coincidentemente um jogo após a conquista do título do qual foi "tirado", o atacante terá a chance de iniciar jogando o duelo desta quarta, às 19h30, contra o Galvez-AC, na segunda fase da Copa do Brasil.

Para isso, o camisa 35 contou com a caxumba do camaronês Joel, que seria titular ao lado de Paulinho e treinou no time na terça.

Superada a tristeza pela ausência no título paulista, Lucas Crispim encara a chance desta quarta para mostrar que tem condições de seguir como opção a Dorival Júnior.

- Sentei com a minha família, conversei, eles me confortaram. Foi um momento difícil, porque sair de uma fase final do Paulista, sabendo que tinha condições de estar ali, é bastante doloroso. Mas acontece, vida que segue, bola para frente e agora é visar Copa do Brasil e Brasileiro - disse o atacante, ao LANCE!

Com propostas no início do ano para ser novamente emprestado, o Menino da Vila recusou todas elas em nome do sonho: tornar-se ídolo.

- Passa na cabeça bastante coisa. Tem de ter a cabeça no lugar. Já tive bastante sondagem para ser emprestado, mas recusei. Tenho o sonho de jogar aqui, me tornar um ídolo do Santos. Penso só em mostrar meu futebol porque sei que tenho qualidade para continuar no elenco - explicou.

Superado o engano e escalado como titular por certeza do auxiliar Lucas Silvestre, que comandará o time no Acre, Crispim tem a chance de recomeçar e mostrar, enfim, que merece estar onde está.

Confira um bate-bola exclusivo com Lucas Crispim:

Quando esteve emprestado ao Vasco, jogou a Copa do Brasil?

Não lembro a fase, mas perdemos para o ABC lá em Natal. Não tive boas lembranças na Copa do Brasil, mas minha passagem por lá foi bastante positiva. Recebo mensagens nas redes sociais até hoje de torcedores pedindo para eu voltar, mas minha cabeça está focada aqui no Santos, para conquistar essa Copa do Brasil e chegar bem no Campeonato Brasileiro.

Você recebeu algumas propostas para sair, mas resolveu ficar. O que te motiva a permanecer?
É um sonho que eu tenho. Aqui para mim é onde sempre quis jogar, já tive propostas, principalmente esse ano de clubes da Série A que não posso falar os nomes, mas estou focado no Santos porque uma hora vou embalar aqui e ter minha sequência no clube.

Ficou muito abalado com o corte na segunda fase do Paulistão?
Até no meio daquela semana eu tava conversando com o Lucas (Silvestre, auxiliar) e ele falou que eu ia ser importante. Com essa notícia desse engano, fiquei bastante chateado, demorei bastante para entender o que tinha acontecido, mas são coisas do futebol, vida que segue, bola para frente. Não fiquei com mágoa de ninguém, continuei treinando da mesma forma que vinha treinando para ter minha oportunidade, e agora que ela chegou vou esperar a agarrar da melhor maneira possível.

O time do Galvez é de militares. Já foi parado pela polícia?
Já fui parado uma vez, mas não deu nada, não (risos). Estava tudo em dia.