Léo Saueia e Russel Dias
07/01/2017
08:05
São Paulo e Santos (SP)

Apesar de ter encontrado com a advogada de Robinho na última sexta-feira, a diretoria do Santos não esboça otimismo pela volta do camisa 7 à Vila Belmiro e tem negociações em andamento com outros atacantes no mercado. Bruno Henrique, mais um alvo do clube para a Libertadores, é quem tem tratativas mais concretas até o momento.

Mesmo com a utilização de um representante na maioria das recentes negociações, o Peixe desta vez trata diretamente com o Wolfsburg, clube alemão que detém os direitos econômicos de Bruno Henrique. Ainda longe de uma definição, o Alvinegro já deu o primeiro passo nas negociações e sondou o empréstimo do atacante de 25 anos por uma temporada.

Inicialmente, a ideia santista é ter Bruno Henrique até o fim do ano já com um valor de compra fixado por 50% de seus direitos econômicos. Os alemães ainda estudam a melhor decisão, principalmente após a venda de Draxler, um de seus principais jogadores, para o PSG. O atacante brasileiro poderia receber mais oportunidades na equipe.

O jogador, a princípio, não participará das negociações. Bruno Henrique e seus empresários ainda não foram procurados pelo Santos e deixam os clubes costurarem um acordo para depois resolver as pendências com o jogador. A ideia é não forçar nenhuma situação desagradável com o Wolfsburg e arranhar a imagem na Alemanha.

Bruno Henrique é desejo antigo da diretoria santista. O jogador agrada ao técnico Dorival Júnior e teve a oportunidade de se transferir à Vila Belmiro no início de 2016, mas optou por deixar o Goiás e acertar sua primeira experiência no Velho Continente.

Para o ataque, Dorival Júnior conta, a princípio, com Copete, Ricardo Oliveira, Vladimir Hernández, Rodrigão e Arthur Gomes. Além destes, o Peixe tentou contratar Cazares, Robinho, Marinho e Gabigol, e procura ao menos um atacante de velocidade e outro centroavante para a Libertadores.