Léo Saueia e Russel Dias
12/11/2016
09:20
São Paulo e Santos (SP)

O ano de 2016 pode marcar o fim do jejum de 12 anos do Santos sem conquistar o Brasileirão. E ao longo deste período de seca, o Peixe nunca esteve ao mesmo tempo tão perto e tão longe...

Explica-se: depois da conquista do nacional de 2004, o Santos conseguiu um vice-campeonato e foi apenas coadjuvante nas demais edições. Porém, nem mesmo quando ficou atrás somente do campeão (o São Paulo, em 2007) o Peixe esteve perto de erguer a taça. Isso porque ao final das 38 rodadas, o Tricolor tinha 15 pontos de vantagem em relação ao Alvinegro.

Em 2016, vice-líder novamente e atrás de outro rival, o Peixe está, enfim, brigando pelo título brasileiro. O clube vem de vitória sobre a Ponte Preta em Campinas, o que certamente trará mais motivação ao grupo de jogadores. Ao mesmo tempo, contudo, o “tão perto” pode significar também “tão longe”.

Restam apenas quatro rodadas para o fim, e o Palmeiras tem vantagem de seis pontos na liderança. Com apenas uma derrota no segundo turno (justamente para o Santos, na Vila), é difícil imaginar que o Verdão deixe o Peixe levar o caneco.

– Não adianta o adversário tropeçar se não fizermos a nossa parte. Temos que construir nossos resultados e vamos nos aproximando. Se o Palmeiras tropeçar, colocamos pressão e aí sim poderemos vencer o campeonato – analisou o veterano Renato.

Se a vaga para a Libertadores já está garantida, o Santos ainda sonha com mais um título. Vai chegar?