Dorival Júnior - Santos

Dorival ainda não sabe quem será o titular no ataque santista em 2016 (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)

Léo Saueia e Russel Dias
01/03/2016
06:55
São Paulo e Santos (SP)

A variável na escalação nos sete jogos do Santos na temporada é sempre no mesmo setor: o ataque. Isso acontece porque desde que perdeu Marquinhos Gabriel e Geuvânio, dois jogadores que disputavam a mesma vaga no quarteto ofensivo do Peixe, o técnico Dorival Júnior ainda não achou a peça ideal, o quarto elemento, para formar o setor ao lado de Lucas Lima, Gabigol e Ricardo Oliveira.

Desde o início do Campeonato Paulista, Paulinho, Patito e Serginho, que é meia, tiveram chances como titulares da equipe. Paulinho, que atuava pelos lados no Flamengo, teve três oportunidades no time até pegar uma virose. Patito teve uma só oportunidade. Serginho foi quem integrou a escalação nas últimas três partidas do Peixe.

Mas, até agora, Dorival Júnior ainda não bancou um titular. Serginho foi quem mais agradou até agora pelo estilo de jogo semelhante ao de Marquinhos Gabriel.

- São jogadores mais ou menos semelhantes. Pode o Serginho fazer um papel mais ou menos como ele (Marquinhos) vinha fazendo.

- O Patito é um jogador bem agudo, e o Paulinho cumpre uma função tática e não deixa que a gente perca a velocidade pelos lados. São três boas alternativas que estamos tendo. Aos poucos, cada um vai buscando seu espaço. Espero que tenhamos aí boas opções e principalmente uma resposta - analisou o treinador em suas entrevistas recentes. 

Em participações em gol, apenas Serginho contribuiu diretamente. Foi ele quem deu o passe para Joel fazer o segundo gol da goleada de 4 a 1 sobre o Mogi Mirim, no Pacaembu.

Por falar no camaronês, apesar de ter entrado bem como titular nesta mesma partida, Dorival o enxerga como centroavante, e, por isso, raramente será utilizado aberto.

Além destas opções, o técnico do Santos ainda tem à disposição no elenco Marquinhos e Neto Berola, que deve deixar o clube após o Campeonato Paulista (veja abaixo).

Enquanto ninguém está garantido no time, resta a Dorival e ao Peixe treinar e fazer mais testes. Coincidentemente, a busca pelo quarto elemento do ataque acontece junto com a procura pelo bom futebol apresentado durante o ano passado.

O próximo será um grande teste: o Corinthians, na Vila Belmiro.

Confira a presença de cada um dos candidatos à vaga no ataque:

Paulinho
Começou o ano como titular atuando aberto pelo lado esquerdo, mas não caiu nas graças da torcida nos três jogos que fez. Por conta de uma virose, perdeu o lugar na equipe. Foram duas vitórias e um empate com o camisa 26.

Patito
Com a virose de Paulinho, foi o primeiro a receber uma chance entre os titulares, no empate em 3 a 3 com o Novorizontino. Entretanto, ele saiu ainda no intervalo e, desde então, não esteve entre os titulares. Já disputou cinco jogos no ano.

Serginho
Foi o último a receber uma oportunidade entre os titulares do Peixe, e está há três jogos consecutivos mantido no time. Participou do empate com o Palmeiras, vitória sobre o Mogi Mirim e derrota para o Red Bull, na última rodada.