Russel Dias
16/10/2017
06:00
Santos (SP)

Mesmo com o 4º pior ataque do Campeonato Brasileiro, o setor ofensivo do Santos não costuma falhar. Dos últimos 11 gols do Peixe, nove foram marcados por atacantes. Mas nesta segunda-feira, quando enfrenta o Vitória, no Pacaembu, pela 28ª rodada, o Peixe tem o desfalque de seu artilheiro da temporada, Bruno Henrique, com 16 gols. Destes 11 tentos, o camisa 27 anotou cinco. No entanto, Levir Culpi parece ter uma arma nem tão secreta.

Copete, que não balança as redes desde o dia 26 de julho, tem seus melhores números justamente contra o Vitória. Dos cinco gols que tem no Brasileirão, dois foram marcados no Barradão.

Com a missão de suprir a ausência do artilheiro e com o bom retrospecto contra o Leão da Barra, a vontade de deixar um gol no Pacaembu não é pequena.

- Tive a felicidade de fazer os gols e ajudar o Santos nesses jogos e espero que isso possa se repetir no Pacaembu. Vai ser um jogo difícil, mas estamos confiantes. Espero que a sorte esteja do meu lado novamente para poder ajudar a equipe a sair com mais uma vitória - diz o colombiano, o maior artilheiro estrangeiro da história do Santos com 22 gols.

Desde a chegada de Levir Culpi ao Peixe, eu junho, Copete passou a fazer uma função tática diferente da habitual e reforçou a marcação pelo lado direito do campo.

O papel lhe foi dado na vitória por 3 a 2 sobre o Atlético-PR nas oitavas de final da Libertadores, após o Furacão abrir o placar com gol de Sidcley, com cruzamento pela esquerda. Desde então, Levir pediu que o colombiano reforçasse a marcação no setor, o que fez com que ele ficasse um pouco mais longe de gol. Mas quando fica perto da área...

Além dos dois gols contra o Vitória, os outros três de Copete no Brasileirão foram marcados também em um só jogo, contra o São Paulo, na Vila Belmiro. O Peixe venceu o clássico por 3 a 2 e todos vieram dos pés do camisa 36.

Mas se for para lembrar, Copete prefere que seja de uma vitória, principalmente se esta diminuir a diferença de pontos do Santos para o líder.

- Claro que todo jogador quer fazer gol, mas já falei muitas vezes que me preocupo com o coletivo primeiro. Só penso em deixar tudo em campo para sair com a vitória. Se for com gol meu, ótimo, mas se não der pra marcar e o time vencer, perfeito - completa.

Com um gol a menos que Bruno Henrique no Brasileirão, Copete pode igualar a marca do camisa 27 e motivação não falta. Nas três vezes que enfrentou o Vitória, venceu todas e soma cinco gols e uma assistência.