LANCE!
03/02/2017
23:53
Santos (SP)

Rodrigão não tinha como começar melhor a temporada de 2017. Titular por conta da ausência do capitão Ricardo Oliveira, que se apresentou depois do restante do grupo após se recuperar de uma caxumba, o camisa 22 do Santos marcou dois gols na goleada por 6 a 2 diante do Linense, pela primeira rodada do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. Empolgado, o atacante agradeceu a confiança do técnico Dorival Júnior, que barrou sua saída neste início de ano mesmo depois da contratação de Kayke, com quem disputará posição.

- Quando cheguei, no ano passado, o professor acreditou no meu trabalho e quis que eu ficasse. Agora mostro meu trabalho. Se Deus quiser, 2017 será diferente. Eu precisava da pré-temporada, começar com todo mundo. Cheguei no meio do ano passado, então começar a temporada fazendo gol me deixa muito feliz - falou o atacante do Santos logo após a goleada.

Contratado em maio do ano passado depois de brilhar pelo Campinense nas competições regionais do Nordeste, Rodrigão teve um bom início de trajetória com a camisa do Santos, mas depois perdeu espaço. Hoje, ele soma sete gols em 22 partidas e começa a mostrar os motivos que fizeram o técnico do Peixe decidir mantê-lo mesmo com as ofertas de Vitória e Grêmio.

- O Rodrigo é assim: fez um número grande de gols no ano passado e não teve um trabalho mais intenso com a nossa equipe. Queria ter a oportunidade de mantê-lo e dar um tempo de adaptação. Ele pode produzir mais. Foram gols importantes os de hoje (sexta-feira). Ele tem que ter a noção que a intensidade de trabalho dele fará com que as coisas melhorem - explicou o treinador, com o discurso afinado com o centroavante das primeiras rodadas do Paulistão.

- Foi a primeira partida ainda. Cada jogo é diferente. Começamos a colher os frutos de uma bela pré-temporada - relatou, com os pés no chão, o atacante baiano de 23 anos.