Palmeiras x Santos (foto Mauricio Rummels)

Santos teve cinco patrocinadores na final do Estadual, inclusive no calção (Foto: Mauricio Rummels)

Léo Saueia e Russel Dias
11/11/2015
09:30
Santos (SP)

Assim como fez na final do Paulistão deste ano, a diretoria do Santos pretende negociar vários patrocínios pontuais para as decisões da Copa do Brasil, diante do Palmeiras. Depois de angariar aproximadamente R$ 4,5 milhões com esses acordos esporádicos só neste ano, a cúpula alvinegra já tem alguns acertos engatilhados para as finalíssimas que começam em 25 de novembro.

Sem patrocinador master desde 2012, quando o banco BMG deixou de estampar sua marca no centro da camisa santista, o clube acumulou fracassos na tentativa de conseguir um novo investidor. Com a iminente participação na Libertadores de 2016, o clube negocia com quatro potenciais patrocinadores master e trabalha com a possibilidade de receber R$ 18 milhões anuais, o mesmo valor cobiçado pela gestão de Odílio Rodrigues.

Enquanto isso, o Peixe não para de se movimentar nos bastidores para manter a folha salarial em dia. Na decisão do Estadual, cinco acordos pontuais foram feitos. As empresas parceiras foram Rafarillo, Dolly, Joli, Corr Plastik e 99 Taxis, além da propaganda do Museu Pelé no centro da camisa, no lugar que seria destinado ao master.

Enfrentando grave crise financeira desde meados de 2014, quando passou a dever salário, o Peixe sofreu uma debandada de jogadores no início deste ano que ameaçou comprometer toda a temporada alvinegra. Ao contrário das expectativas, porém, o clube ajustou a folha salarial, conseguiu manter os pagamentos em dia e conquistou o título paulista ainda no primeiro semestre.