Léo Saueia e Russel Dias
08/09/2016
08:15
São Paulo e Santos (SP)

Três horas de sono e uma viagem de Manaus para Santos após ter ficado no banco da Seleção Brasileira. Nada disso derrubou Lucas Lima, que chegou às 8h da última quarta-feira no CT Rei Pelé para treinar e dizer pessoalmente ao técnico Dorival Júnior que está pronto para encarar o Internacional, nesta quinta, às 21h, no Beira-Rio, pela 23ª rodada do Brasileirão.

A partida desta quinta é importante para o meia por diversos motivos. Além de ser a primeira com a camisa 10, que herdou após a negociação de Gabigol com a Inter de Milão (ITA), ele não terá mais nenhum fator externo para atrapalhar.

Até então, o maestro convivia com dores na panturrilha esquerda e com a possibilidade de se transferir para a Europa ainda nesta temporada. No momento de enfim decolar no torneio, ele quer alçar voo junto com o Santos no Brasileiro.

– Tenho certeza que é o momento da nossa equipe voltar a vencer, ter regularidade e sequência de vitórias. O campeonato está aberto e creio que será decidido no fim. Foco total no Brasileiro para ficarmos no topo da tabela até o fim do campeonato – disse, acreditando em uma vitória em Porto Alegre, e em outra contra o Corinthians, no próximo domingo, na Vila Belmiro. 

Entre o gol contra o São Paulo, pelo Brasileirão, no Pacaembu, e diante do Vasco, pelas oitavas da Copa do Brasil, na Vila Belmiro, o principal armador do time ficou 12 jogos sem participar ativamente dos gols em seu período mais crítico do ano, quando teve que fazer recondicionamento muscular.

No campo onde começou a ter projeção para o futebol nacional, quando ainda atuava pelo Internacional B, Lucas Lima pretende aproveitar a má fase do Colorado para ditar o ritmo em que planeja ver o Santos até o fim do ano. Para isso, terá que voltar a brigar para ser o maior líder de assistências do time no Brasileiro, posto perdido para o colombiano Copete, que tem quatro passes para gols.

– Vai ser jogo difícil, jogar lá nunca é fácil, independentemente da situação. Time que quer brigar por Libertadores e ser campeão tem que se impor fora de casa, para depois pensarmos no Corinthians, que também será difícil na nossa casa – pontua, empolgado como se fosse seu primeiro jogo com a camisa do Santos.

Dentro ou fora do Alçapão, como diz o hino não oficial, está na hora de Lucas Lima arrancar no Campeonato Brasileiro. Resta ao Santos entrar no mesmo ritmo do meia.