Renato - Santos

Renato foi titular do Santos em todos os jogos no ano (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)

LANCE!
23/03/2016
14:40
Santos (SP)

Apesar da crise política e dentro de campo que o São Paulo enfrenta, o Santos sabe que não terá vida fácil no clássico deste domingo, às 18h30, na Vila Belmiro. Sem a presença de cinco titulares convocados para a Seleção Brasileira, o Alvinegro terá um time recheado de reservas para manter a invencibilidade na Vila.

Para o experiente volante Renato, independentemente das ausências, os atletas que o técnico Dorival Júnior escolher para substituir Gabigol, Zeca, Thiago Maia, Lucas Lima e Ricardo Oliveira devem manter o padrão e "fazer o simples".

- É oportunidade. Tem jogador que vem treinando e esperando oportunidade. Vão entrar cinco que já jogaram, não vai ser novidade. Tem que manter a intensidade e o padrão dentro da Vila. Tem que fazer o simples, e quem entrar vai fazer o simples. Nesse momento é ter dedicação, vontade e garra. Um clássico é decidido no detalhe, então tem que ter intensidade do começo ao fim - disse o camisa 8. 

Além dos desfalques, o Peixe terá que se cuidar com um velho conhecido: o meia Paulo Henrique Ganso, revelado no próprio clube. Hoje no Tricolor, Ganso vem em boa fase e marcou cinco dos últimos seis gols de sua equipe. Para Renato, o camisa 10 é o principal jogador são-paulino e merece atenção especial.

- Eu acho que sim, até pelo momento que vive. Jogador inteligente, as jogadas saem do pé dele, cara que coloca o companheiro na cara do gol. Tem que ter atenção, mas não ser obcecado em só marcar o Ganso. Eles têm jogadas laterais, o Calleri já mostrou que dentro da área sabe fazer gols, incomoda, até pelo fato de ser argentino e não desistir do lance. Claro que com o Ganso, onde ele cair, tem que ter marcação especial, não deixar ele virar para o gol para não deixar ele à vontade - analisou o capitão santista.