Russel Dias
20/05/2016
09:00
Santos (SP)

*Atualizado às 12h56

Apesar de Ricardo Gehling, advogado de Leandro Damião, ter afirmado à reportagem do LANCE! que o jogador não receberia salários do Santos até junho de 2017, período em que ficou acertado seu empréstimo, o Peixe interpreta o acordo de outra maneira e corre contra o tempo para arrumar um novo interessado no jogador após o fim do contrato com o Real Betis (ESP).

A diretoria entende que o vínculo do atleta com o clube volta a valer ao final do empréstimo com os espanhóis, em julho, e teme o salário do jogador, de quase R$ 700 mil por mês.

Reconhecendo que não há clima para o retorno de Leandro Damião após o jogador entrar na Justiça contra o Peixe, a diretoria já se movimenta nos bastidores da Vila.

Assim, o clube tem pressa para buscar um interessado em receber o atleta. A ideia da diretoria é envolver Damião em possíveis trocas por outros jogadores. Nos últimos dias, um clube do Nordeste procurou a diretoria santista e manifestou o desejo de contar com o centroavante a partir de julho. Antes, o Alvinegro tinha oferecido o atleta a outras equipes.

Paralelamente, o empresário do jogador também lida com outros clubes. Seu estafe acredita que antes mesmo de 30 de junho pode acertar com outra equipe. Permanecer na Europa é uma possibilidade para o camisa 9.

Leandro Damião foi comprado pelo Santos em 2013 do Internacional por R$ 42 milhões com um empréstimo do fundo de investimentos Doyen Sports. Em 2015, ele foi emprestado ao Cruzeiro, até chegar no Betis.

Em contato com a reportagem, o Santos esclarece que o estafe de Leandro Damião tem liberdade para negociar com quem quiser e entende que, com o acordo firmado na Justiça, só deve voltar a pagar seus vencimentos após os 18 meses de empréstimo.

"O atleta, que tem vínculo federativo com o Santos FC, tem autorização do próprio Santos FC para negociar com o clube que desejar até o final do empréstimo, que foi feito perante a Justiça do Trabalho, no Tribunal Superior em Brasília, pelo prazo de 18 meses.", escreveu o departamento jurídico do clube, em nota.