Internacional x Santos

Santos entra com ação no STJD contra árbitro que apitou jogo com o Inter (Foto: Ricardo Rímoli/Lancepress!)

Léo Saueia e Russel Dias
15/09/2016
21:33
São Paulo e Santos (SP)

O jogo diante do Internacional, no último dia 8 de setembro, ainda é assunto dentro do Santos. A atuação do árbitro Rodrigo Batista Raposo, que expulsou o meia Lucas Lima no primeiro tempo por uma suposta cera do jogador em cobrança de escanteio, virou motivo até de ação no STJD por parte do Peixe.

Depois de se reunir na última quarta-feita com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero,  justamente para tratar da arbitragem de Rodrigo Raposo, o presidente Modesto Roma Júnior entrou com ação no tribunal alegando fraude na súmula da partida. O clube tenta provar que os motivos alegados pelo árbitro para a expulsão de Lucas Lima não correspondem à realidade e enviou vídeos para corroborar sua tese.

"O [atleta] havia sofrido falta [no primeiro amarelo]. Ao se levantar, se dirigiu à lateral de campo para receber o passe. Como o cobrador da falta se recusou a efetuar o passe curto, o mesmo se dirigiu à bola pois tentaria um lançamento. Com seu colega de equipe marcado, desistiu do lançamento e cobraria curto, quando então foi advertido pelo árbitro. É possível perceber [pelo vídeo] que entre o apito do árbitro para cobrança de falta e a aplicação do cartão se passaram meros e irrisórios 10 segundos", diz trecho da representação. 

Outro trecho do questionamento santista ainda alega "excesso de autoridade" do árbitro, que não apenas expulsou o camisa 10 como também aplicou outros cartões amarelos, que suspenderam jogadores do clássico contra o Corinthians, na penúltima rodada.

As penas cabíveis, caso as acusações do Santos sejam aceitas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, são de suspensão de 30 a 360 dias, com possível multa entre R$ 100 e R$ 1.000 (por deturpar fatos ocorridos); e suspensão de 15 a 180 dias, com possível multa entre R$ 100 e R$ 1.000 (por prática de abuso de autoridade).