Thiago Galhardo, meia do Red Bull, comemora primeiro gol no Campeonato Paulista 2016 (Foto: Reprodução/Facebook)

Galhardo fez três gols no Paulistão. Destes, dois contra o Santos (Foto: Reprodução/Facebook)

Ana Canhedo
14/04/2016
14:10
São Paulo (SP)

O Santos está próximo de acertar o empréstimo do meia Thiago Galhardo, de 26 anos, que disputa o Campeonato Paulista pelo Red Bull e tem contrato com o Coritiba até 2018. Ao LANCE!,  o camisa 10 do time de Campinas admite que se espelha no santista Lucas Lima para evoluir dentro de campo e não nega que jogar na Vila Belmiro seria um grande passo na carreira. 

- É claro que eu sonho, sim, acabo imaginando. Mas não fico pensando tanto porque não quero perder o foco no Red Bull. Não dá para comparar, Lucas Lima é o melhor jogador do Brasil, para mim. Ele é canhoto e eu sou destro, ele se adaptou muito bem ao estilo de jogo do Santos. Mesmo dentro de campo eu procurei analisar o jogo dele. Estou tentando me aproximar da qualidade dele, o mais próximo possível - fala, e ainda completa: 

- No Santos, seu eu for, vou chegar no sapatinho. 


O Coritiba entende que emprestar Galhardo ao Santos no final do Campeonato Paulista é um ótimo negócio, já que o atleta ganharia mais visibilidade, aumentando as chances de uma possível negociação futura. O contrato com o Coxa vai até 2018 e o vínculo com o Red Bull termina junto com o Paulistão. Neste sábado, às 16h20, Galhardo entra em campo com o Toro Loko para enfrentar o Corinthians, nas quartas de final, na Arena, em Itaquera. 

Independente do resultado da partida, Galhardo vai sentar para conversar com a família e com o empresário na noite do sábado, quando tomara a decisão sobre seu futuro. Uma reunião entre seu estafe e o Santos está marcada para a próxima semana.

Recentemente, Rafael Longuine e Léo Cittadini, que são meias de ofício, passaram a ser utilizados pelo técnico Dorival Júnior como volantes no Peixe. Outros alvos do Alvinegro, como Marquinhos Gabriel e Marlos Moreno, são jogadores que costumam atuar pelos lados do campo no ataque, uma função diferente de Galhardo, que é armador.