José Carlos Peres

Dupla de presidentes se reuniu nesta terça-feira (Foto: Gabriela Brino)

Gabriela Brino
13/12/2017
06:00
Santos (SP)

Logo após vencer as eleições do Santos, José Carlos Peres abriu as portas do clube para os Modesto Roma, atual mandatário do clube. Porém, o cartola recusou o convite justificando que não é hora de "ter um estranho no ninho."

Modesto participaria do Comitê de Gestão do Peixe. Além do presidente, Andres Rueda também foi convidado por Peres, que tem a ideia de unir o clube em sua administração. 

- Peres tem que ter os três anos para mostrar o trabalho, se dedicar ao clube. Acho que não é hora de ter um estranho no ninho. Não que eu seja estranho, mas sou acima de tudo Santos - explicou Modesto.

No entanto, apesar de não aceitar e ressaltar que não é momento parar gerir o Alvinegro, se mostrou disposto sempre que necessário.

- Peres sabe que vai poder contar com toda a colaboração que a gente puder dar. Não é esse o momento (de estar na gestão). É momento do Peres executar o seu plano de governo. Mostrei o que eu fiz e agora é momento de respeitar o governo Peres - concluiu.

A dupla de presidentes se reuniu nesta terça-feira para se atualizar de contratações em andamento e debater nomes para o cargo de diretor executivo e técnico.

Rui Costa, diretor da Chapecoense, recusou a proposta no mesmo dia. O principal nome passa a ser o de Diego Cerri, do Bahia, que confirmou as conversas com a atual gestão à reportagem. Já para o comando do time, os nomes foram despistados.