Ricardo Oliveira

Ricardo Oliveira fez três gols em três jogos contra o Palmeiras no ano (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)

Gabriel Carneiro
02/11/2015
14:41
São Paulo (SP)

Um incômodo tabu registrado desde o início da trajetória do Clássico da Saudade, disputado entre Santos e Palmeiras, foi quebrado neste domingo, com a vitória do Peixe por 2 a 1 na Vila Belmiro. É a primeira vez na história em que o time da Baixada Santista tem mais vitórias em seu estádio do que o rival da capital. Esse dado é registrado pelo Santos e diversos historiadores da Assophis (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos), mas o Verdão diverge, e aponta que o adversário apenas igualou o número de vitórias.

Com o resultado de 2 a 1 na 34ª rodada do Brasileirão de 2015, o Santos passa a ter 43 vitórias diante do Palmeiras na Vila Belmiro contra 42 vitórias do rival e 18 empates em 103 confrontos. Os historiadores do Palmeiras registram uma partida a mais, que elevaria o total a 104. Nesta conta são 43 vitórias do Santos, 43 do Palmeiras e 18 empates.

- É a primeira vez na história em que o Santos tem mais vitórias. No começo da história o Palmeiras largou muito na frente, já que que metade dessas vitórias alviverdes, ou seja, 21, foram conquistadas ainda quando o time se chamava Palestra Itália - afirma Wesley Miranda, consultor histórico do Santos e um dos membros da Assophis.

O "jogo da discórdia" nas contas de Palmeiras e Santos, segundo a associação, data de 14 de junho de 1947. Trata-se de uma vitória do Palmeiras em jogo com mando do Santos, mas a partida não foi realizada na Vila Belmiro, e sim no Pacaembu, em São Paulo.

Neste mês de novembro, as contas serão novamente colocadas em disputa. No dia 25, Santos e Palmeiras duelam na Vila pelo primeiro jogo das finais da Copa do Brasil. Nesta ocasião, o Peixe pode abrir vantagem ou o Verdão igualar novamente os números. Em 2015 foram três partidas no estádio, com três vitórias do Santos pelo placar de 2 a 1.