Dorival Júnior

Técnico do Santos espera melhorar seu retrospecto diante do Palmeiras no comando do Santos (FOTO: Ivan Storti)

Léo Saueia e Russel Dias
23/04/2016
08:05
São Paulo e Santos (SP)

Para chegar à quarta decisão seguida em competições de mata-mata em duas passagens pelo Santos, o técnico Dorival Júnior terá um rival indigesto pela frente: o Palmeiras, seu algoz na Copa do Brasil do ano passado. As duas equipes se enfrentam neste domingo, na Vila, pela semifinal do Paulista. O Santos joga com a vantagem do empate.

Se em 2010 Dorival foi campeão do Paulista e da Copa do Brasil e no ano passado foi vice do torneio nacional, neste ano o treinador pode chegar novamente à final estadual.

Apesar de contar com o apoio da torcida alvinegra, o comandante terá de superar seu próprio fantasma na semifinal. Na estatística geral no Santos, atuando na Vila Belmiro, Dorival Júnior leva a pior na maioria das vezes que enfrenta o Verdão. Em sete jogos disputados, são duas vitórias, um empate e quatro derrotas.

O Palmeiras, inclusive, é o único dos rivais que Dorival tem maior número de derrotas do que vitórias (veja a comparação ao lado).

Se o santista ainda remói a perda do título da Copa do Brasil do ano passado, principalmente pelo mau desempenho do rival na Libertadores deste ano, a classificação no jogo de domingo poderá servir de alento. 

Para Dorival, a semifinal não pode ser comparada com a decisão de 2015, até pelo fato de os momentos dos times serem distintos.

- O momento das duas equipes já é um pouco diferente. O próprio Palmeiras vem numa evolução, o Santos busca esse crescimento. Acho que teremos um espetáculo. Não acredito que tenhamos um jogo com aquelas características.Vejo o momento das duas equipes um pouco parecidos em alguns aspectos.

Os momentos podem ser diferentes, mas a rivalidade segue à flor da pele. Com troca de farpas entre jogadores das duas equipes, o clássico deste domingo promete fortes emoções para as duas torcidas. Dorival, porém, não quer saber de provocação.

- Acho que esse tipo de situação não nos leva a nada, gera animosidade entre torcidas. Isso não é mais possível de que continuemos levando e tirando o brilho do espetáculo.

Confira o desempenho de Dorival contra os rivais do Santos:

Palmeiras:
7 jogos
2 vitórias
1 empate
4 derrotas

Corinthians:
​6 jogos
4 vitórias
2 derrotas

São Paulo:
8 jogos
7 vitórias
1 empate