Treino Santos Longuini e Vitor Bueno (foto:Ivan Storti/LANCE!Press)

Meias, Longuine (esquerda) e Vitor Bueno disputam a mesma vaga (Foto:Ivan Storti / LANCE!Press)

Léo Saueia e Russel Dias
09/03/2016
06:55
Santos (SP)

Lucas Lima não costuma ser desfalque no Santos, mas quando isso acontece, a concorrência para suprir essa ausência é grande no Santos. Logo após o jogo contra o Corinthians, em que o camisa 20 levou o terceiro cartão amarelo, o técnico Dorival Júnior deu pistas de quem pode ser titular contra o Água Santa, no sábado, às 18h30, no Estádio do Pacaembu.

Se o comandante quiser manter o esquema com dois meias, Rafael Longuine e Vitor Bueno estão bem cotados para se juntarem a Serginho na equipe. Caso contrário, o atacante Paulinho poderá compor o setor ofensivo junto de Gabigol e Ricardo Oliveira (veja mais ao lado).

Para os dois meias, esperanças não faltam. Desde a última segunda-feira eles treinam com bola em busca da titularidade, mas o treinador ainda não disse a ninguém quem joga. Esperança não falta a nenhum.

– É um peso, né? (substituir o Lucas Lima). Jogador de Seleção Brasileira, um dos principais meias do Brasil. Se eu entrar, tenho que fazer o que sei para dar certo e ajudar o time – diz o humilde Vitor Bueno.

Um pouco mais experiente, Rafael Longuine não se vê fora da disputa e quer mostrar trabalho.

– Se o professor optar por mim, vou dar minha vida, meu máximo, sei da importância desse jogo para quem entrar – completa, também em entrevista ao LANCE!.

Caso o mais jovem, Bueno, seja escolhido por Dorival Júnior, será uma novidade para ele. Isto porque Vitor nunca foi titular do Peixe como profissional. Já Longuine já iniciou três partidas como titular, dos oito jogos realizados sob o comando do técnico. Por duas vezes ele fez gols.

Nos últimos anos, o Peixe dificilmente teve tantas opções de meias como tem no momento, em que seis meias estão à disposição.

Enquanto o treinador coça a cabeça por uma “boa” preocupação, os Meninos da Vila correm e suam nos treinamentos por uma nova chance com a camisa alvinegra.

Na espera de um Pacaembu cheio de torcedores, eles só querem jogar na vaga mais cobiçada do time do Santos no momento. Vontade e raça não são um problema para Dorival Júnior e nação santista.

Vitor Bueno - Santos
Vitor foi promovido por Dorival (Foto Ivan Storti / Santos FC)

Confira o bate-bola com Vitor Bueno:

Quais são as suas características de jogo? Se parece com o Lucas Lima?


Me enxergo mais como meia-atacante, que chega mais, vai para cima do marcador, mas sem fugir do padrão de marcação do time e de ajudar os companheiros para deixá-los na cara do gol também.

Qual a missão de quem vai substituir o Lucas Lima?


Primeiramente, tem que ajudar o time. Uma das minhas características é chutar a gol, por exemplo, o que um meia deve fazer. Meu estilo não é parecido com o Lucas Lima, é um pouco diferente, assim como o Rafael Longuine, que também vejo que é um pouco diferente.

O que significaria para você ser titular e substituir o Lucas Lima?

É um peso, né? Ele é um jogador de Seleção Brasileira, um dos principais meias do Brasil. Então, se eu entrar, tenho que fazer tudo o que sei de melhor para dar certo. Se o professor me escolher, tenho que estar pronto para conseguir corresponder às expectativas e ajudar a equipe.

Rafael Longuine - Santos
Longuine já fez dois gols com Dorival (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)

Confira o bate-bola com Rafael Longuine:

No começo do trabalho do Dorival você foi pouco aproveitado, mas ultimamente tem aparecido mais. Por que?

O professor está ai para ver todo mundo. Procuro fazer bem feito o trabalho no dia a dia. Oportunidade todos terão. Cabe a gente entrar e estarmos preparados para poder jogar e ajudar da melhor forma.

Como se sentiria se fosse titular na vaga do Lucas Lima?

Se o professor optar por mim, vou dar minha vida, meu máximo, sei da importância desse jogo para quem entrar. Todos que estão nessa posição têm que se sentir importante para o grupo. Tem que procurar ser dinâmico. Se eu for escolhido, vou procurar jogar com inteligência e fazer a função que o Lucas Lima faz bem.

Qual sua característica de jogo?

Sou jogador que chega por trás, diferente do Paulinho e do Gabriel. Procuro achar passes e chegar no gol para finalizar e fazer gols também. Minha característica é essa. Tem que pensar em achar bons passes.