Noguera

Zagueiro deu lugar ao meia Léo Cittadini ainda na primeira etapa (Foto: Ricardo Moreira/Fotoarena)

LANCE!
21/11/2016
19:43
Santos (SP)

O empate diante do Cruzeiro no último domingo afastou o Santos da luta pelo título brasileiro e frustrou os torcedores. No entanto, ninguém parece ter sentido mais o resultado do que o zagueiro argentino Fábian Noguera.

Titular do Peixe no Mineirão, o camisa 32 falhou no gol de Arrascaeta na primeira etapa e foi substituído ainda na primeira etapa pelo meia Léo Cittadini. Após certa dose de abatimento no banco de reservas com a saída, algo que Dorival Júnior tratou como 'normal' em coletiva, Noguera publicou um texto em suas redes sociais se justificando.

Criticado pelos torcedores por ser "lento" por conta de sua estatura, Noguera justificou o erro cometido no lance do gol com o medo de cometer pênalti em Arrascaeta e garantiu ainda não estar em seu melhor ritmo de jogo, uma vez que não atuava há quase um ano. Zagueiro ainda mencionou o período de adaptação ao futebol brasileiro.

"Em primeiro lugar, quero pedir desculpas e admitir meu erro no primeiro gol do Cruzeiro. Na cobertura, eu tentei ir perto dele, mas não tão fortemente, por medo de ser marcado um pênalti contra nós... Como todos devem saber, não por culpa das minhas decisões, eu vim arrastando um tempo de inatividade de um ano que me custou muito. Trabalhei em dois períodos todo esse tempo, o que me fez chegar em ótimas condições físicas. Esta é a minha primeira experiência internacional, em um novo país, com novos costumes, língua nova e longe da minha família. Ainda estou me adaptando", escreveu.


O defensor ainda aproveitou para defender o restante da equipe das críticas, principalmente pelo fato de ter desperdiçado 14 pontos para times que brigam contra o rebaixamento.

"Infelizmente, alguns dos pontos que deixamos na estrada em encontros anteriores, contra rivais que lutam para evitar o rebaixamento, nos levou a estar em uma posição para matar ou morrer. Mas eu não considero justas as críticas para mim e para a equipe, já que temos feito um grande esforço para que hoje ainda tenhamos chances matemáticas para ganhar o Brasileirão e termos alcançado a vaga para a fase de grupos da Copa Libertadores depois de vários anos."