Russel Dias
14/01/2017
06:00
Santos (SP)

A diretoria do Santos reagiu com estranheza ao convite do Conselho Deliberativo ao técnico Dorival Júnior para explicar o projeto de 2017 e responder perguntas dos conselheiros. De acordo com o presidente santista, o órgão tem autonomia para convocar qualquer funcionário do clube, no entanto a cúpula alvinegra discorda da solicitação.

Modesto Roma Júnior ainda saiu em defesa do treinador e afirmou que, para ele, Dorival Júnior não deve provar nada para o Santos.

- Acho que é uma situação que não é usual. Isso depende do presidente do Conselho. Ele tem toda a possibilidade de convidar quem quiser. Quando me convida, eu vou. Com prazer. O café de lá é bom. Para mim, não precisa (provar algo) - disse o presidente do clube.

O encontro será no dia 19 de fevereiro, na própria Vila Belmiro, e a conversa com o técnico está no item "G" da pauta da reunião. 

Questionado sobre o convite, Dorival não demonstrou incômodo.

- Foi um convite. Foi passado isso ao presidente. Aguardo ainda. Fico à disposição. Vou tentar colocar o que se passou desde que chegamos aqui e objetivos para os próximos 12 meses - colocou Dorival.

Desde que retornou ao Santos, em julho de 2015, o treinador comandou o time até a final da Copa do Brasil do mesmo ano, venceu o Paulistão de 2016, e foi vice-campeão do Brasileirão do ano passado, classificando o Peixe para a Libertadores depois de quatro anos fora da competição.