icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
30/08/2015
11:15

Falta de sequência é o maior argumento usado por jogadores que não dão certo em seus clubes. Na maioria dos casos, porém, as chances é que foram mal aproveitadas. Contratado pelo Santos início de 2015 e com 23 jogos disputados até o momento (sendo apenas seis como titular), Marquinhos Gabriel pode se gabar de ter aproveitado bem as poucas chances que teve nos 47 jogos da temporada.

Neste domingo, às 18h30, contra o Cruzeiro, ele terá mais uma dessas raras oportunidades de mostrar seu futebol na 21ª rodada do Brasileirão, no Mineirão. Desfalcado de Geuvânio (por suspensão) e Gabigol (por lesão), o camisa 31 começará jogando pela terceira vez desde a chegada do técnico Dorival Júnior ao clube.

Apesar de ter sido titular em só dois dos 11 jogos sob nova direção, Marquinhos Gabriel não tem razão para reclamar, já que deixou de entrar só uma vez. Antes, com Marcelo Fernandes, ele chegou a fazer séries de quatro ou cinco jogos sem entrar em campo por nenhum minuto que fosse. Agora é diferente.

Na classificação do Peixe para as quartas de final da Copa do Brasil, por exemplo, Marquinhos Gabriel foi fundamental, mesmo saindo do banco nos dois jogos contra o Corinthians. Na Vila, fez um gol. Em Itaquera, deu uma assistência.

Os outros dois gols e duas assistências que se somam às suas estatísticas pelo Santos ocorreram em outros quatro jogos diferentes. Curiosamente, o meia-atacante jogou o tempo inteiro em todos eles...

A quatro meses do fim de seu contrato de empréstimo, Marquinhos Gabriel tem pouco tempo para mostrar futebol suficiente para convencer o Santos a fazer um esforço financeiro para contratá-lo do Al Nassr, da Arábia Saudita. É só seguir aproveitando as chances.

Falta de sequência é o maior argumento usado por jogadores que não dão certo em seus clubes. Na maioria dos casos, porém, as chances é que foram mal aproveitadas. Contratado pelo Santos início de 2015 e com 23 jogos disputados até o momento (sendo apenas seis como titular), Marquinhos Gabriel pode se gabar de ter aproveitado bem as poucas chances que teve nos 47 jogos da temporada.

Neste domingo, às 18h30, contra o Cruzeiro, ele terá mais uma dessas raras oportunidades de mostrar seu futebol na 21ª rodada do Brasileirão, no Mineirão. Desfalcado de Geuvânio (por suspensão) e Gabigol (por lesão), o camisa 31 começará jogando pela terceira vez desde a chegada do técnico Dorival Júnior ao clube.

Apesar de ter sido titular em só dois dos 11 jogos sob nova direção, Marquinhos Gabriel não tem razão para reclamar, já que deixou de entrar só uma vez. Antes, com Marcelo Fernandes, ele chegou a fazer séries de quatro ou cinco jogos sem entrar em campo por nenhum minuto que fosse. Agora é diferente.

Na classificação do Peixe para as quartas de final da Copa do Brasil, por exemplo, Marquinhos Gabriel foi fundamental, mesmo saindo do banco nos dois jogos contra o Corinthians. Na Vila, fez um gol. Em Itaquera, deu uma assistência.

Os outros dois gols e duas assistências que se somam às suas estatísticas pelo Santos ocorreram em outros quatro jogos diferentes. Curiosamente, o meia-atacante jogou o tempo inteiro em todos eles...

A quatro meses do fim de seu contrato de empréstimo, Marquinhos Gabriel tem pouco tempo para mostrar futebol suficiente para convencer o Santos a fazer um esforço financeiro para contratá-lo do Al Nassr, da Arábia Saudita. É só seguir aproveitando as chances.