LANCE!
18/03/2018
23:04
Santos (SP)

O técnico Jair Ventura não viu o empate em 0 a 0 contra o Botafogo-SP, na noite deste domingo, pelo Paulista, com maus olhos. O treinador justificou a queda de rendimento do time com a sequência de jogos de competições diferentes, além das viagens e estádios com qualidades diferentes.

- A dificuldade é sempre grande em uma situação de mata-mata. Seria pior se tivéssemos perdidos. Tivemos um jogo há três dias e jogamos 50 minutos com um jogador a menos, tivemos uma viagem, um gramado em que não estamos acostumados a jogar. Os jogadores reclamaram um pouco da iluminação daqui, o que também é diferente - explicou


Ao contrário do que o LANCE! inicialmente noticiou, Jair deu mérito ao treinador Léo, que conseguiu um time compacto. De acordo com o comandante, rival organizou muito bem a equipe e não facilitou nas infiltrações.

- Tivemos chances claras com Gabriel e Rodrygo que poderiam mudar a história do jogo. Mas não tiro o mérito do Léo, que organiza muito bem a sua equipe, muito difícil ter uma infiltração na linha dele. Tivemos mais posse de bola, as chances mais claras do jogos... - disse quando questionado sobre o empate.

Já sobre Cittadini, que emplacou sequência e desbancou Renato, o técnico vê como uma disputa saudável, mas confessa que o camisa 19 tem tido melhor atuação que o volante mais experiente. O meia foi o principal destaque nas atuações do LANCE! pelo seu bom desempenho.

- Briga saudável, como em todas as equipes do mundo, sempre com respeito. Conheço Renato desde o Botafogo, está buscando espaço, assim como Léo e todos. E o Santos vai crescendo assim, jogando quem está melhor - concluiu.

O Peixe enfrentará o time de Ribeirão Preto na quarta-feira, no jogo de volta pelas quartas de final do Paulista. Em caso do empate se repetir a decisão será definida nos pênaltis.