Léo Saueia
01/11/2016
06:25
São Paulo (SP)

O torcedor do Santos tem no ano de 2004 uma de suas principais lembranças na história recente do clube. Robinho, Renato, Elano, Léo e tantos outros nomes unidos pela conquista do último título do Brasileirão do Peixe.

Agora, 12 anos depois, aquela conquista pode servir de inspiração para o atual elenco, que busca tirar seis pontos de diferença em relação ao líder e arquirrival Palmeiras nas últimas cinco rodadas.

Naquele ano, o Peixe disputava o caneco com o Atlético-PR, que liderou grande parte da competição. Apenas na penúltima rodada o Furacão ficou para trás. Na última, em vitória sobre o Vasco, veio o título. Agora, caso realmente brigue até o fim, a definição deve vir também apenas no apagar das luzes.

Além da superstição, os números também mantêm o sonho vivo. Nas últimas dez rodadas, o Peixe soma 83,3% de aproveitamento, com oito vitórias, um empate e uma derrota. Neste período, o Alvinegro supera todos os rivais e é o líder do campeonato.

Ou seja, força é o que não falta ao Santos nessas rodadas finais. A primeira batalha foi vencida diante do Verdão, e agora restam cinco decisões. Mas não basta apenas torcer pelo tropeço dos adversários...

- É inevitável a gente fazer contas também, mas não adianta fazer isso se o nosso jogo é extremamente difícil. Não adianta a gente fazer nenhum tipo de conta como torcer para o Inter contra o Palmeiras ou torcer para o Flamengo tropeçar se a gente não fizer a nossa parte. Combinamos em focar somente no nosso jogo - disse o lateral-direito Victor Ferraz, em entrevista ao SporTV.

Caso mantenha o aproveitamento das últimas dez rodadas, o Santos terminará a competição com 73 pontos. Assim, para que seja campeão ao fim do torneio, o rival Palmeiras poderia somar apenas mais seis pontos em cinco jogos, sendo que disputa três das cinco partuidas em sua casa.

Mesmo com aproveitamento de campeão nesta reta final do Brasileirão e vitória importante no clássico do último sábado com casa cheia e clima de final, o título ainda é tratado como sonho. Resta agora saber até onde o Santos está disposto a ir para soltar outro grito de campeão.