Vanderlei, do Santos

Vanderlei tem 44 jogos pelo Santos, sendo 30 após a chegada de Dorival Júnior (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

Gabriel Carneiro
22/11/2015
08:15
São Paulo (SP)

Em razão de uma pena imposta pelo STJD, os portões do Couto Pereira estarão fechados para o jogo de deste domingo, às 19h30, entre Coritiba e Santos. Sem torcida no estádio e, portanto, sem vaias ou aplausos, o goleiro Vanderlei não ficará sabendo se sua saída do Coxa após oito temporadas foi bem digerida. Discreto, o goleiro contratado pelo Santos em janeiro de 2015 só quer saber de recolocar seu novo clube de volta ao G4 do Brasileirão, status perdido na rodada passada.

– É bacana jogar contra um clube em que você teve história. Jogar o Brasileiro sem torcida é muito chato, não deveria acontecer, mas temos que ir para vencer. Não temos nada a ver com o momento do Coritiba. É ir lá para vencer e jogar com mais tranquilidade contra o Palmeiras – diz o camisa 1 alvinegro, já projetando o duelo da final da Copa do Brasil.

Aos 31 anos, Vanderlei tem nos planos a disputa da primeira Libertadores de sua carreira em 2016, mas para isso o Santos precisa ou vencer a Copa do Brasil ou recuperar seu espaço entre os quatro primeiros do Brasileirão. Na busca por este segundo objetivo, o grande obstáculo do Peixe tem sido jogar fora de casa, onde o aproveitamento é de apenas 20% dos pontos. Mas se há alguém em quem depositar as esperanças como visitante, ele é Vanderlei.

Desde que reassumiu a titularidade, o camisa 1 esteve em campo dez vezes em jogos fora de casa: uma vitória, cinco empates e quatro derrotas. Porém, o que chama atenção é o rendimento de Vanderlei nestas partidas. Segundo as avaliações do LANCE!, o goleiro foi o melhor jogador do Peixe em campo em seis das dez partidas. Contra o Figueirense, há um mês, por exemplo, Vanderlei ficou com nota 8 nas atuações.

Nos últimos dois jogos, empates em 0 a 0 fora de casa e na Vila Belmiro, o goleiro foi novamente o mais bem avaliado entre todos os atletas, o que atesta seu ótimo momento.

– O Vanderlei foi meu jogador no Coritiba, e sempre teve esse aproveitamento alto. É uma satisfação vê-lo atuando em alto nível – disse Dorival Júnior, que elegeu o goleiro como "herói" da última partida.

Um ponto atrás do São Paulo na tabela do Brasileirão, o Santos tem dois jogos fora de casa (Coritiba e Vasco) e só mais um como mandante (Atlético-PR), e tem a necessidade de melhorar o rendimento como visitante para voltar ao G4 antes da decisão da Copa do Brasil. Avesso ao contato com a imprensa e discreto no dia a dia, Vanderlei tentará aproveitar o silêncio do Couto Pereira para ajudar o Santos.