Léo Saueia
27/08/2016
07:05
São Paulo (SP)

Quando deixar o Santos, o atacante Gabigol já sabe qual clube defenderá na sequência de sua carreira: a Inter de Milão. O camisa 10 santista viajou na última quinta para a Itália e realizou exames médicos no novo clube. A pendência, no entanto, ainda segue em relação à data de apresentação.

Depois de subir a oferta de 25 para 27,5 milhões de euros (R$ 99,3 mi), os italianos avisaram que aceitariam deixá-lo no Brasil até dezembro. O presidente Modesto Roma Júnior, porém, ainda não tomou uma decisão sobre a permanência de Gabigol. O dirigente teme que o jovem de 19 anos não esteja suficientemente focado para seguir em alto nível.

O acerto de Gabigol com a Inter, em um primeiro momento, pode até ir contra a lógica do futebol. A Juventus, rival dos Nerazzurri, também apresentou uma proposta oficial, mas não convenceu o atacante mesmo tendo conquistado as últimas três edições do Italiano e com presença certa na Champions League desta temporada.

Além do clássico italiano, o Leicester, atual campeão inglês, apresentou uma oferta de 27 milhões de euros (500 mil euros a menos que a Inter), mas também não foi páreo. A Inter já havia seduzido Gabigol muito antes do término da Olimpíada.

Em um processo de reformulação após os últimos anos como "figurante" no cenário europeu, a Inter tem em Gabigol seu novo protagonista e a personificação desse modelo de reestruturação. E expôs isso pessoalmente à família e aos representantes da joia.

O diretor da Inter, Piero Ausilio, veio ao Brasil para apresentar diretamente o projeto. Mesmo com Gabigol na Olimpíada, o diretor se reuniu com os pais e empresário e inclusive assistiram juntos à estreia do Brasil nos Jogos. A Inter foi a única a enviar um representante desde o início das conversas, negociar diretamente e inclusive oferecer apresentar as instalações do clube à família, "ganhando pontos" nas tratativas.

Gabigol será um dos pilares da reformulação proposta pela Inter de Milão

O financeiro, obviamente, também pesou para escolha do jogador. 'Obcecados' por Gabigol, os italianos aceitaram subir o valor da proposta. Os 25 milhões de euros transformaram-se em 27,5 milhões, aumentando o lucro do atacante com a transferência. Com a venda, o jovem de 19 anos terá direito a 9 milhões de euros para si, algo em torno de R$34,3 milhões (confira mais abaixo a divisão dos valores).

Além disso, a Inter mostrou-se flexível à ideia de deixá-lo no Brasil até o fim do ano, possibilitando a concretização do sonho do jogador, de deixar o Santos apenas com um título de expressão, seja ele do Brasileiro ou da Copa do Brasil.

Fora de campo, a Inter de Milão conseguiu trazer para dentro o talento de uma das maiores revelações santistas dos últimos anos. Resta agora saber quando Gabigol desfilará pelas passarelas de Milão.

Confira abaixo a divisão da proposta da Inter:

Santos
Por uma cláusula contratual em caso de proposta inferior a 30 milhões de euros, o Santos tem direito a 18 milhões de euros de qualquer proposta apresentada. No caso dos 27,5 mi oferecidos pela Inter, o clube fica com 18 mi (aproximadamente R$ 64,8 mi). Caso a oferta superasse os 30 milhões de euros, o clube teria direito a 40% correspondente à porcentagem dos direitos econômicos, ou seja, R$ 43,2 mi

Doyen Sports
Em litígio com o clube na Justiça, adquiriu no fim de 2014 20% dos direitos de Gabigol. Neste caso, a empresa receberá sua porcentagem do montante do Santos. Ou seja, dos R$ 64,8 milhões que terá direito, o Peixe terá de repassar R$ 12,9 mi ao fundo maltês até a Justiça julgar a demanda na Câmara Brasil-Canadá. Dessa forma, o Alvinegro terá direito a cerca de R$ 52 milhões

Gabigol
Pela cláusula de saída prevista em contrato, Gabigol tem direito à diferença entre o que for apresentado na proposta e os 18 milhões de euros que ficam com o Santos. Assim, já que a Inter ofereceu 27,5 milhões de euros, o atacante terá direito a 9,5 mi de euros, ou seja, R$ 34,3 milhões