Ledesma, do Santos

Volante de 33 anos deve ser titular no compromisso do Peixe neste fim de semana (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

LANCE!
27/11/2015
14:19
Santos (SP)

O volante argentino naturalizado italiano Cristian Ledesma deve fazer seu quarto jogo pelo Santos neste domingo, contra o Vasco, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Aos 33 anos, o jogador é um dos nomes mais experientes do elenco, e provavelmente o mais velho entre os que entram em campo em São Januário, onde o Peixe tentará passar Internacional e São Paulo e retornar ao G4. Apesar do objetivo atual ser a final da Copa do Brasil - e justamente pensando nela todos os titulares serão poupados -, o Brasileirão também é uma meta traçada pelos jogadores que não têm tanto espaço.

- Nós também temos necessidade, assim como o Vasco. Precisamos somar três pontos para ficar entre os primeiros colocados. Os dois times têm motivação para o jogo, então temos que entrar em campo com mentalidade para ganhar - diz Ledesma, que vê o Peixe, em sua busca pelo G4, com a mesma gana de vencer do Vasco, que é 18º colocado e precisa tirar uma diferença de três pontos para deixar a zona de rebaixamento.

O Santos passou seis rodadas no G4 do Brasileirão, feito que não alcançava desde a temporada 2010, na primeira passagem de Dorival Júnior. Porém, a equipe ficou três jogos sem vencer (empates com Joinville e Flamengo e derrota para o Coritiba) e perdeu a quarta posição para o São Paulo. Na última rodada, de quebra, o Internacional também deu um passo à frente. A distância atual é de apenas um ponto para o primeiro time do G4, zona da tabela que dá vaga na próxima Copa Libertadores da América. 

Sem disputar a competição continental há três temporadas, o Santos tem ambição de chegar ao torneio na próxima temporada, e a outra via de classificação é o título da Copa do Brasil. O time abriu vantagem mínima na decisão contra o Palmeiras e visita o rival nesta quarta-feira, no Allianz Parque. Independentemente da maneira de classificação, Ledesma sonha em disputar sua primeira Libertadores. Mas pede calma nessa batalha.

- A possibilidade de jogar a competição (Libertadores) me anima. A experiência mostra que temos que ter precaução, mas é algo que depende apenas do Santos. Não depende do Vasco, Palmeiras e nem Atlético-PR. Ganhar a Copa do Brasil ou ficar na quarta colocação do Brasileiro é o que precisamos - diz o jogador que defendeu apenas dois clubes profissionalmente antes do Peixe, Lecce e Lazio, da Itália.