Santos x Grêmio

Dorival elogiou decisão de Renato Gaúcho em poupar jogadores (Foto: Ivan Storti)

LANCE!
16/10/2016
22:30
Santos (SP)

A torcida do Santos vaiou o time após o apito final do empate em 1 a 1 com os reservas do Grêmio, neste domingo, na Vila Belmiro. Mas o técnico Dorival Júnior não viu da mesma forma. Para o treinador, não houve gosto de derrota, mas os erros esbarraram na ansiedade.

- Armar nós armamos. Várias jogadas até. Erramos no passe final, que nos daria outra condição. Concentração está muito ligada com a ansiedade. Às vezes ela toma conta e atrapalha. Faltou um detalhe a mais, um pouco de sorte, ainda mais na bola que bate na trave e no Paulinho. O Ricardo estava de frente.. é momento, situação do jogo, ansiedade natural de querer fazer o gol, às vezes extrapola.

- Foi um empate com sabor de ponto. Uma equipe que criou, buscou, lutou, teve chances de vencer. Jogamos contra um adversário difícil, descansado, focado, que entrou com uma proposta, acreditou, saiu na frente. Nós nos desgastamos muito pelo empate e tivemos dificuldades. Jogou ficou franco, aberto de maneira desnecessária, e risco ficou claro para as duas equipes. Não tem sabor de derrota. Fizemos um ponto, nos aproximamos mais, e queremos continuar assim. Vitória seria importante, mas nem sempre ela acontece - disse.

Antes de enfrentar o Internacional pelas quartas de final da Copa do Brasil, na quarta-feira, fora de casa, Dorival disse que não vai priorizar uma das competições e que vai depender do resultado no Beira Rio.

- Não sei o que pensar ainda. Na minha cabeça, acertamos ano passado e aconteceu o que aconteceu. E estávamos em final. E agora, o que pensar? Renato Gaúcho pensou errado? Depende do resultado para saber a atitude correta. Temos que pensar muito, analisar bastante, e ver o que faremos. Sinceramente, ainda não sei - finalizou.

O Peixe é o 4º colocado do Brasileirão com um ponto a menos do que o Galo. Na Copa do Brasil, venceu o Inter em jogo de ida das quartas por 2 a 1.