Santos x Cruzeiro - Dorival Junior

Dorival Júnior vibrou com os três pontos conquistados em Chapecó (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/LANCE!Press)

LANCE!
23/10/2016
22:33
Santos (SP)

A eliminação para o Internacional na Copa do Brasil no meio de semana mexeu com os brios do Santos, ao ponto de até o presidente Modesto Roma Júnior se juntar à delegação no Sul. No entanto, com a vitória sobre a Chapecoense fora de casa, a eliminação no Beira-Rio já não é mais assunto.

Segundo o técnico Dorival Júnior, a derrota para o Internacional foi 'difícil de digerir', mas já faz parte do passado. O presente, incluindo a vitória sobre a Chape na Arena Condá, deve ser comemorado.

- Olha, em termos de autoestima não tenho do que cobrar de um grupo como esse. Natural que não encontramos melhor condição no meio de semana. Mas nos últimos nove jogos do Brasileiro nosso time conquistou sete vitórias, um empate e uma derrota. Então eu não vejo situação desesperadora, de falta de controle como ouvi após o jogo com o Inter. Tivemos derrota isolada, difícil de digerir. Mas somos uma equipe bastante regular, não permanecíamos há tantos anos no G4. Tem coisas muito mais positivas do que negativas, mas o negativo é sempre muito mais explorado - disse o treinador.


Mesmo com apenas duas finalizações ao longo de 90 minutos e com sequência de defesas de Vanderlei, o treinador do Santos preferiu exaltar o triunfo conquistado em um estádio onde 'poucos conseguiram pontuar'.

- Concordo, aconteceu realmente isso. Tem jogos que você sofre mais do que sofreria. E hoje foi assim. Em um dado momento, não conseguimos mais ter a posse de bola. Mais importante que isso foi o resultado. Sofremos, sim, mas suportamos. Não soubemos trabalhar a bola. Tivemos dificuldades. Futebol é assim, quando não encontra um caminho precisa seguir outro. Foi um grande resultado. Jogo difícil, complicado, onde poucos pontuaram. Assim como poucos ganharam do Botafogo no Rio - completou.