icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/08/2015
16:52

Encostado sob o comando de Enderson Moreira e, posteriormente, Marcelo Fernandes, o lateral-esquerdo Zeca quase deixou o Santos rumo ao futebol emergente dos EUA. Sem perspectiva de jogar, já que enfrentava concorrência no setor e via Victor Ferraz sendo improvisado em sua posição, o jovem camisa 37 foi resgatado por Dorival Júnior.

Assim que assumiu o comando da equipe, Dorival promoveu rapidamente a volta de Ferraz à lateral-direita e chamou Zeca para assumir a titularidade na esquerda já na primeira partida, diante do Figueirense. Desde então, o jovem não deixou mais a equipe e revela que seu sonho sempre foi ter uma sequência com a camisa do Peixe.

- Foi uma surpresa. O Dorival chegou e me deu oportunidade. Sempre quis ficar. Sempre foi meu sonho, mas não tinha oportunidade e apareceu a proposta... Estava certo, tinha pego passaporte na sexta de manhã. À tarde, fui escalado com titular e cancelei tudo - recorda o jovem.

Após a chegada do novo comandante, além de Zeca, os resultados positivos também voltaram a aparecer no Santos. Agora, há nove jogos de invencibilidade, os jogadores já nem mencionam a zona do rebaixamento e já focam em voos maiores, tanto no Brasileirão quanto na Copa do Brasil.

- Quando o Dorival chegou, o time estava na zona de rebaixamento. Com as vitórias, estamos subindo. Temos objetivo de titulo da Copa do Brasil e no Brasileiro bater no G4. O Santos tem elenco, sim, e estamos trabalhando para conseguir mais - projetou o camisa 37.

Encostado sob o comando de Enderson Moreira e, posteriormente, Marcelo Fernandes, o lateral-esquerdo Zeca quase deixou o Santos rumo ao futebol emergente dos EUA. Sem perspectiva de jogar, já que enfrentava concorrência no setor e via Victor Ferraz sendo improvisado em sua posição, o jovem camisa 37 foi resgatado por Dorival Júnior.

Assim que assumiu o comando da equipe, Dorival promoveu rapidamente a volta de Ferraz à lateral-direita e chamou Zeca para assumir a titularidade na esquerda já na primeira partida, diante do Figueirense. Desde então, o jovem não deixou mais a equipe e revela que seu sonho sempre foi ter uma sequência com a camisa do Peixe.

- Foi uma surpresa. O Dorival chegou e me deu oportunidade. Sempre quis ficar. Sempre foi meu sonho, mas não tinha oportunidade e apareceu a proposta... Estava certo, tinha pego passaporte na sexta de manhã. À tarde, fui escalado com titular e cancelei tudo - recorda o jovem.

Após a chegada do novo comandante, além de Zeca, os resultados positivos também voltaram a aparecer no Santos. Agora, há nove jogos de invencibilidade, os jogadores já nem mencionam a zona do rebaixamento e já focam em voos maiores, tanto no Brasileirão quanto na Copa do Brasil.

- Quando o Dorival chegou, o time estava na zona de rebaixamento. Com as vitórias, estamos subindo. Temos objetivo de titulo da Copa do Brasil e no Brasileiro bater no G4. O Santos tem elenco, sim, e estamos trabalhando para conseguir mais - projetou o camisa 37.