David Braz

Zagueiro marcou dois gols de cabeça na goleada sobre o Botafogo em 2014 (FOTO: Ivan Storti)

Léo Saueia e Valdomiro Neto
05/06/2016
07:00
São Paulo (SP)

Entre todos os jogadores do Santos de 2014 que humilharam o Botafogo por 5 a 0 no Pacaembu pela volta das quartas de final da Copa do Brasil daquele ano, o único remanescente do Peixe que entrará em campo neste domingo, às 11h, diante do mesmo rival e no mesmo estádio é o zagueiro David Braz.

Na ocasião, o meia Lucas Lima e o atacante Gabigol também foram titulares e pertencem ao atual elenco, mas servem à Seleção e representam grande parcela dos problemas que o clube enfrenta neste início de Campeonato Brasileiro.

Mas engana-se quem pensa que a dupla foi responsável pelo massacre em cima do Botafogo naquele ano. Foi justamente David Braz quem marcou dois dos cinco gols e garantiu a classificação à semifinal, onde o time do técnico Enderson Moreira foi eliminado pelo Cruzeiro.

Desde 2012 no Alvinegro, o zagueiro marcou 11 gols ao longo dos 119 jogos que disputou. A única vez que balançou as redes por duas vezes na mesma partida foi naquela noite de 16 de outubro de 2014.

Nesta manhã, quase um ano e meio depois, Braz tem ambiente favorável para quem sabe repetir o feito e fazer o Santos espantar as sombras da crise que paira sobre o CT Rei Pelé, já que a equipe não vence há três partidas e já está ameaçada pela zona de rebaixamento no Brasileiro. 

Em crise pelos resultados ruins, o clube ainda é "assombrado" por desfalques e lesões. David Braz, um dos líderes do elenco, tem a missão de reconduzir a equipe ao caminho das vitórias e tem pela frente o rival ideal.

Com o mesmo número de pontos do Santos, o Botafogo é um adversário direto pela luta contra a degola, e uma derrota serviria de vez para instaurar de vez uma crise no clube.

Blindado pelo presidente Modesto Roma Júnior, o técnico Dorival Júnior não espera repetir os 5 a 0 com doblete de Braz, mas sim qualquer vitória para trazer um pouco de paz.