Chiquinho (Foto: Ivan Storti/Lancepress!)

Chiquinho tem 21 jogos, um gol e três assistências pelo Santos nesta temporada (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press!)

Gabriel Carneiro
08/11/2015
08:00
São Paulo (SP)

Restam sete jogos para o fim da temporada do Santos, sendo cinco pelo Brasileirão e mais dois pelas finais da Copa do Brasil. Para o lateral Chiquinho, a partida deste domingo, às 18h, contra o Joinville, pode representar a sua última como titular. Ele tem contrato só até 31 de dezembro, e encara a rara oportunidade como uma chance de mostrar que pode aproveitar o filé depois de roer o osso.

– Eu saí por uma fatalidade e o Zeca aproveitou, então dou os parabéns. Acho que futebol é isso, é oportunidade. A oportunidade que aparecer você tem que abraçar, e foi isso que ele fez. Se aparecer a oportunidade para mim de novo, e amanhã (hoje) vai ser assim, vou dar meu melhor – diz, ao LANCE!, o lateral autor de três assistências e um gol que esteve em 21 jogos no ano.

Chiquinho foi contratado pelo Peixe em janeiro, a custo zero depois de deixar o Fluminense. Ele começou o ano como titular, ajudou a superar as desconfianças e foi campeão paulista. Seguiu no time até junho, quando uma séria lesão na coxa esquerda atrapalhou tudo. Incontestável no período como titular, até deu forças a um companheiro de posição que não vinha atuando tanto antes de sua lesão.

"Meu objetivo é ficar, mas se não der eu saio de cabeça erguida", diz o ala Chiquinho, ao L!

– Quando eu estava jogando via o Zeca treinando um pouco desanimado. Mas um dia parei e falei com ele para animar, porque um dia a oportunidade ia chegar. Dias atrás ele até me lembrou sobre isso – diz Chiquinho, que perdeu espaço no time para um lateral de 21 anos que está suspenso hoje e na semana que vem serve à Seleção olímpica.

"Culpado" por Zeca não baixar a cabeça e esperar pacientemente pela chance que só veio com Dorival Júnior, Chiquinho sonha em fazer um gol no Joinville para convencer a o clube a renovar com ele.

– Eu espero ajudar. Queria fazer um gol para concretizar o que venho buscando depois da lesão, mas se der o passe vai ser lindo também – brinca o sonhador Chiquinho.

Chiquinho, do Santos
Ala tem 26 anos e contrato só até o fim de 2015  (Foto: Ricardo Saibun)


TOM DE ADEUS


Primeiro reforço contratado pelo Santos para a temporada, Chiquinho ainda terá sua situação discutida entre diretoria e comissão técnica, já que o contrato é válido somente até o fim do ano. Enquanto aguardam o momento de agir, os representantes do camisa 23 avisam já ter recebido três sondagens pelo lateral-esquerdo, sendo duas de clubes da Série A do Brasileirão e mais uma da Ásia. A preferência do jogador, porém, é de renovar com o Alvinegro.

– Meu objetivo é ficar no Santos. Deixei bem claro que se tiver oportunidade de renovar o meu contrato é a prioridade deles. A contusão me deixou muito triste, porque se não tivesse machucado hoje eu poderia estar jogando, igual foi no começo do ano, quando fui campeão de titular no Santos. Mas por forças maiores tive uma lesão que eu nunca tinha tido na minha carreira, então foi difícil. Mas independentemente disso tenho que dar meu melhor nesses seis jogos que faltam, ter a oportunidade de começar alguns e mostrar meu potencial para quem sabe renovar o contrato. Mas se não der saio de cabeça erguida, porque fiz meu melhor no Santos e fico feliz pela acolhida que torcida, jogadores e comissão têm por mim no Santos – disse Chiquinho, usando um tom de despedida em sua afirmação.

Até agora, nove jogadores com contratos curtos já renovaram com o Santos. Além de Chiquinho, outros sete jogadores estão com vínculo perto do fim.