Bruno Cassucci, Gabriel Carneiro e Russel Dias
29/12/2016
08:21
São Paulo (SP)

Um ano depois de rejeitar uma oferta do Santos para disputar a Copa Libertadores com a camisa do Corinthians, o meia-atacante Marquinhos Gabriel pode voltar a defender o time da Vila Belmiro em 2017. Ao menos é esse o desejo dos dirigentes do Peixe, que já iniciaram conversas com o Timão nos últimos dias.

Embora oficialmente neguem, membros das diretorias dos dois clubes já abriram conversas sobre Marquinhos Gabriel. O Santos ouviu que a ideia do Corinthians não é liberar o jogador, mas espera compor uma proposta convincente. Ainda não há oferta formal e os representantes de Marquinhos dizem não estar trabalhando em nome de uma transferência no momento.

Marquinhos Gabriel se destacou pelo Santos no segundo semestre de 2015, quando foi decisivo em diversas partidas da campanha do vice da Copa do Brasil. No fim do ano, porém, ele voltou de empréstimo ao Al Nassr, da Arábia Saudita, e voltou ao mercado. Com ofertas de compra do Peixe e do rival Corinthians, optou pelo time do Parque São Jorge. As explicações do meia para a opção foram a possibilidade de jogar a Libertadores, trabalhar com Tite e a agilidade do Timão no mercado.

Em 2017, o Corinthians não tem Tite e nem Libertadores, enquanto o Santos disputa o torneio sob o comando de Dorival Júnior, que resgatou o futebol de Marquinhos Gabriel no Brasil. Para completar, o camisa 31 terminou a temporada como reserva do Corinthians.

Sem sucesso nas tentativas por nomes como Berrio, Cazares, Marcos Guilherme e Marinho, o Santos vê Marquinhos Gabriel como uma alternativa possível, principalmente por já conhecer o modo de jogo da equipe e de Dorival, que até hoje não vê sua saída reposta e recomenda o nome internamente. A recusa no início de 2016 não é vista como um problema.

O Corinthians, porém, não pretende facilitar. O clube já vive as ameaças de perder nomes como Rodriguinho, Marlone e Lucca, e não espera repor também uma eventual saída de Marquinhos Gabriel. O clube pagou cerca de R$ 10 milhões por 70% dos direitos do jogador e não aceita negociar por menos. A alternativa é o envolvimento de outros jogadores no negócio, e há nomes no elenco do Santos que agradam o Timão, como o volante Alison. Sem jogadores, o valor estipulado para venda é de R$ 12 milhões.