Léo Saueia e Russel Dias
29/07/2016
06:00
Santos (SP)

Se antes Alex era um sonho para o Santos, a situação se inverteu. No momento, o zagueiro bicampeão brasileiro é quem mais demonstra vontade para negociar sua volta à Vila Belmiro após 12 anos. A diretoria do Peixe, porém, não tem a mesma empolgação.

No início, os dirigentes santistas consideravam que o defensor valia até um investimento superior que o teto salarial do clube (R$ 200 mil). Depois, a cúpula recuou, pois teme que o elenco possa interpretar de uma maneira negativa.

Posteriormente, o Santos passou a questionar a condição física do zagueiro porque passou a acompanhar de perto algumas sessões de fisioterapia do jogador no CT Rei Pelé. Alex trata um dos joelhos enquanto procura outro clube.

Na última temporada, o ex-camisa 6 foi titular do Milan na maioria das partidas. No total, fez 25 jogos e anotou três gols.

Desde que foi vendido, em 2004, o zagueiro teve passagens por PSV (HOL), Chelsea, PSG e Milan.

O começo das negociações foi marcado pelo empresário do atleta, Giuliano Bertolucci, ter pedido R$ 300 mil de salário e luvas de 3 milhões, conforme disse o presidente do Alvinegro, Modesto Roma Júnior durante reunião do Conselho Deliberativo.

No momento, o técnico Dorival Júnior conta com a dupla de zaga titular Luiz Felipe e Gustavo Henrique, e aposta na recuperação de David Braz, que era titular. O garoto Lucas Veríssimo está à disposição do treinador, enquanto o argentino Fabián Noguera também busca aprimorar seu condicionamento físico.

Nas redes sociais, grande parte da torcida do Santos é a favor de repatriar Alex e, inclusive, critica a direção do clube pela demora para a conclusão na negociação.